Como fazer captação de pacientes no marketing digital para clínicas
07/12/2020
paciente sorrindo para dentista que investe em boas postagens para instagram odontologia
Como fazer as melhores postagens para Instagram odontologia
23/12/2020

Como fazer SEO médico e ficar no topo do Google

mulher com estetoscopio ao lado do laptop trabalhando em SEO medico

O SEO, search engine optimization, é um conjunto de técnicas utilizadas para conseguir que uma página melhore seu ranqueamento nas ferramentas de busca. Ou seja, ele faz com que uma página torne-se mais amigável para o Google e apareça em mais resultados. Qualquer pesquisa simples no Google mostra milhares de resultados e esses números aumentam diariamente. Por isso, um bom trabalho de SEO médico com palavras-chave faz toda a diferença para quem quer ser encontrado. Sem ele é impossível destacar-se da multidão através do resultado das buscas orgânicas.

Para conseguir um bom SEO a página precisa adequar-se a uma série de critérios. É através deles que o buscador entende que ela atende às necessidades do usuário e que é um resultado de qualidade. Mais à frente revisaremos alguns deles para ajudar seu negócio a estar sempre na frente nas buscas orgânicas.

Por que usar SEO médico no seu site?

Hoje em dia não existe como fugir da necessidade de SEO. Qualquer comportamento de compra começa no Google ou em outros buscadores. Isso significa que quando alguém procura especialistas médicos precisará escolher entre os milhares de resultados exibidos. Mas sejamos honestos, poucos passam da primeira página de links.

Em geral, os primeiros sites recebem a esmagadora maioria dos acessos. De acordo com o Search Engine Journal, 60% dos cliques vão para os 3 primeiros resultados da busca. Combine essa estatística com o fato de que 75% dos usuários sequer sai da primeira página do Google e você já sabe por que investir em SEO.

Ele não só pode melhorar os resultados do seu marketing para clínica médica. Ele é vital para ser encontrado por possíveis clientes. Aplicando-o bem em seu negócio a procura por serviços e conversões tende a subir consideravelmente.

Otimizações de SEO médico usadas por agência de marketing digital

Existem alguns tipos de estratégias de SEO médico que agências combinam para conseguir cliques. Elas podem ser divididas em dois grandes pilares:

  • SEO on-page;
  • SEO off-page.

O primeiro tipo é aquele identificado pelo usuário final. Ele consiste em otimizações para melhorar a experiência de quem acessa o site e também para mostrar ao buscador que ele é um resultado relevante. Para isso, utilizam-se otimizações técnicas na estrutura do site, bem como se faz um trabalho de conteúdo para este enfocado nas palavras-chave de busca mais procuradas naquele determinado segmento.

Além da otimização de textos e organização hierárquica dos títulos, o trabalho também inclui, por exemplo, tornar as URLs do site mais amigáveis, baixar o peso da imagens e mudar os textos alternativos destas, as alt tags. Muitas vezes o on page é combinado com a criação de um blog para otimizar o conteúdo. No SEO on-page, itens, como velocidade de carregamento da página e otimização para dispositivos mobile também são trabalhados e fazem toda a diferença.

Já o offpage é menos visível. Mas extremamente (e cada vez mais) importante. Nele é feito o trabalho de direcionamento de links para sua página, advindos de outros sites, de forma que o seu artigo e o artigo linkado se complementem. Isso faz com o Google aumente a pontuação de autoridade do seu site fazendo com que este seja colocado em melhor posição em sua página de resultados, conhecida como SERP, ranqueando melhor suas palavras-chave.

médico ao celular fazendo SEO médico

Uso de palavras-chave relacionadas ao seu segmento

Esse é o primeiro passo para conseguir otimizar seu site. Encontre palavras-chave relacionadas ao seu campo de atuação e que sejam procuradas pelo público-alvo. Elas precisam estar presentes em diversos lugares do site, incluindo:

  • Títulos (incluindo subtítulos em artigos);
  • Alt-tags das imagens;
  • URLs;
  • Conteúdo.

Inicialmente focaremos no último item da lista: o conteúdo, o que inclui qualquer texto no site. Tudo precisa estar otimizado para usar palavras-chave relevantes em quantidade razoável. Mas tome cuidado, porque o excesso de uso, conhecido como keyword stuffing, também é ruim. O Google pode considerar que a palavra está sendo usada demais, forçadamente, fazendo com que o link perca posições.

Velocidade de carregamento do site

Já sabemos que a geração internet é bastante imediatista. Além de querer tudo muito rápido, eles também desejam ser munidos de informação com velocidade. Ou seja, quando o site demora muito para carregar a tendência é que o usuário simplesmente desista de navegar.

Acredite, o Google sabe disso muito bem. Por isso, inclui a velocidade de carregamento entre os pré-requisitos para conseguir uma boa posição. Quando o site possui problemas de hospedagem, excesso de códigos ou plugins que o impedem de carregar em poucos segundos fica muito mais difícil de posicionar.

Algumas vezes é preciso mudar o servidor ou até mesmo trocar para uma hospedagem dedicada para resolver o problema. Para receber algumas dicas do que fazer você também pode usar as ferramentas de diagnóstico para o desenvolvedor do próprio Google.

Responsividade para dispositivos mobile

Com a chegada dos dispositivos móveis a internet tornou-se muito mais democrática. Hoje qualquer um encontra o que quer com poucos toques na tela. Esses dispositivos são tão práticos que muitos usuários simplesmente deixam de lado os notebooks e desktops para acessar somente com eles.

A experiência e velocidade nos dispositivos mobile é tão importante que ela já é pré-requisito para ranqueamento. Seu site precisa adaptar-se ao tamanho da tela do usuário para que ele tenha uma experiência excelente, não importando se está em um smartphone, tablet ou desktop.

Sites mais amadores geralmente perdem nesse quesito. Para fazer o teste e descobrir se seu site é otimizado basta acessá-lo de um smartphone. Observe se o conteúdo se adapta ao tamanho da tela ou se você precisa arrastar para o lado para ver páginas completas. Percebeu algum problema? Procure uma agência de marketing digital para médicos para resolvê-lo e obter melhores resultados com o site.

SEO médico off-page

Seu site também precisa de trabalho externo para conseguir gerar autoridade e mostrar ao Google que possui conteúdo de qualidade. Quando um profissional da saúde quer mostrar ao cliente sua expertise na área pode aproveitar indicações de outros pacientes e até colegas de profissão. O site faz o mesmo através de backlinks.

Backlinks, de uma forma bastante simplificada, são links saindo de outros sites que levam aos seus. Isso pode acontecer quando você aparece em uma notícia no jornal digital da sua cidade ou é mencionado em um blog parceiro. Esse trabalho mostra ao Google que seu site é bom o suficiente para aparecer em diversos outros lugares.

Trabalhar com guest posts também é uma excelente ideia. A estratégia consiste em inserir seu conteúdo em outros portais e blogs com links para o seu site.

Combinando as estratégias de SEO médico com um bom conteúdo as chances de ser encontrado online aumentam muito! Quanto mais você aparecer em resultados web melhor será para sua autoridade, bem como para o marketing e faturamento do seu consultório, clínica ou hospital.

mãos de mulher usando laptop trabalhando em palavras-chaves e em SEO médico

Avaliações e depoimentos para SEO médico

Quando falamos de palavras-chave e técnicas de SEO médico muitos esquecem do papel das avaliações. Talvez pareça que elas não são tão importantes, mas estão bastante envolvidas no processo de decisão do possível cliente.

Incluir sessões para avaliações e depoimentos no site é uma ótima forma de otimizar o SEO local e também estimular a conversão. Além de saber quais são suas especialidades, seu cliente em potencial deseja entender o que outros pacientes já acharam do serviço.

Boas avaliações, seja no Facebook ou no site, mostram qualidade e confiança. Quanto mais confiante a pessoa estiver, maiores as chances de tornar-se um paciente através do marketing médico ou marketing odontológico que você esteja fazendo.

Use o Google Meu Negócio no marketing para médicos

Falando em avaliações, existe uma forma excelente e simples de exibi-las e ainda conseguir destacar-se no SEO local: através do Google Meu Negócio. Essa simples ferramenta permite que seu site e perfil se destaquem nas buscas para quem está perto de você.

Além de criar o perfil de sua clínica, hospital ou consultório, no marketing médico é importante mantê-lo sempre atualizado. Isso inclui: horários, serviços e até mesmo postagens e fotos. O Google Meu Negócio funciona como sua fachada na internet. Quando usuários buscam por seu nome ou pelo nome de sua empresa, podem encontrá-lo localmente e obter todas as informações básicas das quais precisam.

Combine essa ferramenta com um bom uso de palavras-chave e otimização de SEO médico e você estará sempre nas primeiras páginas da ferramenta de busca.

Segurança do site para ter sucesso com SEO médico

O Google está sempre tentando melhorar a experiência do usuário online. Por isso, também preza pela segurança dentro de um site. Há algum tempo a ferramenta de busca já tornou praticamente obrigatório possuir o certificado SSL instalado. Ele realiza a criptografia de informações, permitindo que dados dos visitantes não sejam vazados para terceiros. E sus existência no site é um dos critérios de ranqueamento do Google.

Sites que ainda não possuem essa medida de segurança aparecem como “não seguros” nas buscas da ferramenta. Ou seja, além de perderem posicionamento do ranking, as chances de receberem cliques são muito menores.

Boa parte dos planos de hospedagem de sites já possuem opções que incluem a instalação do SSL. Recomendamos que, além de trabalhar com outras ferramentas de SEO, essa medida de segurança seja sempre aplicada.

Dicas para escolher palavras-chave para SEO médico

A escolha de palavras-chave para o SEO é uma das partes mais confusas para esse tipo de otimização. Muitos não sabem muito bem o que usar e “adivinham” as que devem ser mais relevantes para sua área de atuação.

Caso sua estratégia de SEO também seja assim temos um aviso: existem formas mais certeiras para trabalhar com tais palavras. Elas ajudam a garantir um bom resultado com o trabalho e a trazer ainda melhor experiência ao usuário.

Trabalhar com as palavras-chave corretas é uma das chaves para ter sucesso nas pesquisas orgânicas. Confira cinco dicas para escolhê-las corretamente.

alvo com dardo no centro e a palavra SEO esculpida em madeira

1. Misture palavras long-tail e short-tail

No marketing as palavras usadas em buscas são divididas em dois tipos:

  • Long-tail: são termos de pesquisa com dois ou mais termos. Geralmente possuem menor volume de busca, porém com maior intenção de compra. Algo como, “agendar consulta clínico geral” se encaixa nessa categoria;
  • Short-tail: são termos mais curtos e muito mais genéricos. Por isso, possuem um maior volume de busca. A pesquisa “clínico geral” poderia ser considerada uma delas.

É importante misturar os dois tipos de palavras-chave para garantir que seu negócio esteja presente em todas as etapas do ciclo de compra. Seja quando o possível paciente só está curioso e faz buscas genéricas ou quando ele já sabe que precisa agendar uma consulta.

O uso adequado dos dois tipos também ajuda a aumentar a taxa de conversões através do site. Como as palavras-chave mais longas são, em geral, usadas por quem possui mais interesse no serviço, as chances de conseguir um agendamento ou contato aumentam bastante.

2. Use as próprias ferramentas do Google

Quer saber o que usuários pesquisam sobre sua especialidade na internet? Temos uma excelente notícia: não precisa ficar só imaginando, existem ferramentas que mostram algumas das palavras de busca mais relevantes. E elas são do próprio Google!

O Google Trends, por exemplo, mostra quais são os temas mais em alta de acordo com uma pesquisa. Nele você pode selecionar sua localização e período procurado, incluir a palavra-chave e esperar os resultados. Ele é especialmente útil na hora de escolher temas para seu marketing de conteúdo.

Se o objetivo for só escolher palavras-chave estratégicas o mais recomendado é usar o Google Keyword Research, com faria uma agência de marketing odontológico ou médico. Apesar de ter sido criado para realizar anúncios, ele tem sido bastante utilizado no SEO orgânico. A ferramenta mostra a quantidade média de buscas de um termo e ajuda a elaborar um ranking dos mais relevantes.

3. Combine as palavras encontradas com seu local

Muitas buscas que levam a contatos são combinadas com um local. Alguém que procura por “hospitais em São Paulo” certamente terá uma experiência muito melhor se encontrar seu negócio entre os primeiros resultados. Isso significa que suas palavras-chave também devem refletir isso.

Só tome cuidado para usar sua localização de forma natural em publicações, fotos e conteúdo. O excesso de palavras incluídas no texto artificialmente mostra ao Google que sua página não possui qualidade. Na pior das hipóteses ela pode ser punida!

Pense sempre na pessoa que eventualmente lerá os textos no seu site. Tudo precisa parecer simples e de fácil compreensão. O algoritmo do Google tem evoluído para proporcionar a melhor experiência possível ao usuário.

4. Use as palavras-chave em títulos e tags

Todas as páginas do site precisam mostrar para a ferramenta de busca a qual pergunta podem responder. Isso significa que as palavras-chave para o SEO médico devem estar em posições estratégicas. Os títulos, sejam eles principais ou secundários, são especialmente importantes.

Tente incluir o termo de busca para o qual deseja posicionar em uma boa quantidade de H1, H2 e H3, que são como os títulos de uma página são indicados no código html que a compõe. Junto de um bom texto eles ajudarão o Google a compreender que aquele é um bom resultado e deve estar em posições mais altas na busca orgânica.

Para ajudar ainda mais, trabalhe com palavras-chave nos atributos alt das imagens. Essas tags, que podem ser inseridas ao configurar a imagem, permitem que o “robô” do Google entenda sobre o que é aquele elemento gráfico. Afinal de contas, a ferramenta só é capaz de avaliar textos e códigos.

Os comentários estão encerrados.