homem prestando consultoria de marketing digital para mulher
Consultoria em marketing digital para profissionais da saúde: conheça as vantagens e como funciona
09/11/2021
designer trabalhando em agência de marketing digital para médicos
Agência de marketing digital para médicos: o que faz e qual a sua importância
18/01/2022

Marketing para a saúde: como funciona e que cuidados tomar

médico usando tablet para marketing em saúde

Algumas clínicas ainda não começaram a trabalhar com marketing para a saúde. Estão confortáveis recebendo pacientes por indicação, mas percebem que esse número está caindo ano a ano. Assim, começa a surgir a pergunta: será que vale a pena? Com certeza! E explicaremos o motivo no artigo abaixo, assim como dicas para começar corretamente.

O que é marketing para a saúde?

Para começar a compreender o que é marketing para a saúde é preciso ter em mente que o segmento da saúde tem suas peculiaridades quando o assunto é comunicação. Enquanto muitos negócios e serviços usam preço e promoções para vender e atrair novos clientes, a saúde precisa inovar e encontrar outras maneiras.

Isso se deve, primeiramente, às restrições impostas pelo CFM (Conselho Federal de Medicina), CFO (Conselho Federal de Odontologia) e outros, que buscam manter a ética na comunicação em seus respectivos segmentos de atuação. Mas também devemos considerar a forma que o público se relaciona com o segmento. Os temas abordados costumam ser mais delicados e exigem certa finesse para garantir que o possível paciente sinta-se confiante.

Por isso, o marketing em saúde é considerado como uma subespecialidade do marketing em geral. Ele trabalha com a propaganda, com a publicidade e com o marketing digital para gerar relacionamento com pacientes atuais e futuros. Ele tem o objetivo de aumentar agendamentos, pedidos de exame e número de procedimentos e, por conseguinte, o faturamento da clínica, conforme veremos abaixo.

Por que investir em marketing para a saúde?

Existe um motivo simples para começar a investir em marketing para a saúde agora mesmo: a concorrência já começou a fazer isso. Mesmo que seja somente através da presença em redes sociais ou com um site simples, qualquer marketing ajuda um profissional de saúde, uma clínica, um laboratório ou um hospital a tornar-se mais visto. Quem deixar de fazer isso ficará para trás.

Afinal de contas, a internet agora é parte da rotina de quase todos os seus pacientes. São pouquíssimas pessoas que não procuram uma clínica na internet antes de ligar e fazer um agendamento. Mas existem ainda mais benefícios que mostrarão como esse tipo de publicidade é importante, confira:

1. Atingir possíveis pacientes

O número de pessoas que busca primeiro sintomas e fatores relacionados à saúde na internet não para de crescer no Brasil. Uma pesquisa indica que essas pessoas correspondem a 26% dos pacientes. Quantidade alarmante para quem ainda não está na internet ou tem uma presença fraca.

Quando consideramos que existem muitos outros sites além das clínicas e hospitais na internet, isso fica ainda mais perigoso. As buscas aumentam o risco de automedicação, já que o possível paciente faz um “autodiagnóstico” e começa a tomar medicamentos ou receitas caseiras.

Para quem trabalha com saúde, é um mercado imenso que aguarda receber a influência certa para começar a agendar suas consultas. Lembre-se: são milhares de pessoas que hoje estão recorrendo ao Google para cuidar da própria saúde.

2. Construir reputação usando marketing para a saúde

Não apenas no marketing para a saúde, mas em qualquer outro segmento, ter um site adequado e boas redes sociais no mundo moderno é sinal de profissionalismo. É como manter uma clínica bem decorada com recepção organizada: seu paciente sabe que será bem atendido assim que passa pela porta.

Ou seja, você consegue criar uma vantagem competitiva antes mesmo de iniciar o contato com seus novos pacientes. Combine isso com informação de qualidade distribuída através de blog e posts e você está pronto para virar uma referência na área.

Pessoas estão muito mais propensas a agendar consultas com médicos em quem já confiam. Por isso, a reputação online ajuda a criar uma base de seguidores que eventualmente alimentará suas agendas.

3. Custo-benefício excelente para clínicas e consultórios

Quando começamos a falar em criar um site, trabalhar com anúncios e fazer publicações muitos profissionais da saúde querem saber de preços. O marketing convencional frequentemente é bastante custoso, mesmo que traga resultados.

No entanto, fique tranquilo: marketing em saúde é uma solução com excelente custo-benefício. Muitas ferramentas usadas, como as redes sociais, possuem soluções gratuitas para negócios. Você só precisa começar a pagar no momento de iniciar os anúncios e, mesmo assim, dá para manter o orçamento controlado.

É claro que, quanto maior o investimento, maior será o número de contatos para a clínica. Mas tudo pode (e deve) ser feito de forma gradual.

médica usando tablet para fazer marketing em saúde

4. Melhor fidelização de pacientes atuais

Sabia que seu paciente muitas vezes sai do consultório cheio de dúvidas que ficou com vergonha ou esqueceu de tirar? Depois da consulta, ele está um pouco perdido e acaba recorrendo novamente à internet para saber mais. Você e sua clínica conseguem melhorar sua vida ao trabalhar com uma estratégia digital.

Criando conteúdo e canais de comunicação na internet, o profissional da saúde permanece próximo mesmo quando a consulta acabou. O paciente pode aproveitar para tirar dúvidas e até ser educado através de suas postagens.

Além de elevar a satisfação do consumidor, esse tipo de prática aumenta as chances de um novo agendamento. Assim que a clínica consegue transformar o paciente em um verdadeiro fã, as indicações também começam a surgir.

5. Dados de público para tomar decisões de gestão de clínica

Será que vale a pena investir em um novo equipamento para a clínica? Ou fazer uma parceria com um estacionamento próximo? Frequentemente nos deparamos com questões que poderiam ser melhor resolvidas com mais conhecimento do público.

Saber sobre os pacientes atuais é ótimo, mas também queremos tomar decisões que ajudem a expandir o negócio e atrair pessoas novas. É aí que entram as estratégias digitais! Elas ajudam a colher dados sobre o público que interage com suas redes sociais e site para tomar decisões mais adequadas.

O melhor de tudo: permitem acompanhar a própria estratégia de divulgação digital e estabelecer o que funciona e não funciona. Enquanto um outdoor dificilmente permitirá a mensuração de resultados, o marketing digital é exatamente o oposto.

Como começar seu marketing para a saúde?

Antes de iniciar o seu marketing para a saúde é importante lembrar que a área da saúde tem suas especificidades e restrições relativas à publicidade. Começando pelo quesito preços e promoções, que não só são tabu, como são proibidos pelo CFM e podem dar uma grande dor de cabeça a quem tentar usá-los.

Por isso, é importante manter-se atento a novas restrições ou regras. Caso necessário, consulte um especialista em marketing médico para entender o que pode fazer e o que não fazer. Além de verificar nosso guia de dicas abaixo, claro.

1. Tenha um site para a clínica ou consultório

É o primeiro passo para qualquer estratégia de marketing de sucesso. O site é sua central de informações online, onde qualquer paciente que deseja agendar uma consulta ou conhecer a clínica chega. Portanto, deve estar sempre impecável.

Aqui vem a primeira recomendação: evite criadores gratuitos de site. Por não permitirem uma URL personalizada, elas passam a impressão de um domínio que não é seguro e geram desconfiança para a clínica.

Vale a pena trabalhar com criadores profissionais ou uma agência de marketing digital para conseguir os melhores resultados. Os especialistas conseguem, inclusive, apresentar um site que já esteja otimizado para aparecer nas ferramentas de busca.

2. Marque presença nas redes sociais

Ter um site não exclui a necessidade de redes sociais e vice-versa. Cada uma das plataformas possui suas características e vantagens únicas e as redes certamente são indispensáveis. Seus pacientes atuais e pessoas curiosas querem acompanhar o dia a dia da clínica e receber dicas confiáveis, então invista nisso.

Comece sua jornada no marketing para a saúde criando redes profissionais. Para o Facebook, crie uma página de negócio para a clínica. Já no Instagram, a opção deve ser de conta profissional ou criador de conteúdo (ideal quando estamos criando a conta de um especialista da saúde).

Assim, temos acesso a todos os recursos e informações para profissionais que as plataformas oferecem.

3. Crie conteúdo de qualidade

Na internet o conteúdo é rei e existem muitas informações duvidosas circulando por aí. O público sabe disso, tenha certeza, mas ainda tem dificuldades de encontrar uma fonte realmente confiável. É aí que sua conta entra: na criação de posts, vídeos e todo o tipo de conteúdo de qualidade.

Publique dados que realmente tenham impacto na rotina de seus seguidores. Quanto mais relevante for a publicação, maior será seu engajamento e as chances de conseguir um agendamento através dela.

O mesmo é válido para o blog, que precisa estar sempre alimentado com artigos relevantes e de fácil leitura.

médica com tablet fazendo marketing para a saúde

5 motivos para ter um site no marketing para a saúde

Trabalhar com marketing para a saúde também exige um bom site. Na realidade, especialistas em todo tipo de agência de marketing digital para médicos consideram como uma das melhores e mais completas estratégias.

É nele que pacientes encontram contatos, endereços e especialidades atendidas. Mas não imagine que o site seja somente uma central de informações! Trouxemos todas as vantagens de adotar um site médico para conseguir novos pacientes:

1. Oferecer um canal de contato independente para o marketing

O marketing deve providenciar canais de contato variados para seu público. Muitas clínicas erram ao confiar somente em redes sociais para seu contato, algo que é possivelmente problemático. Primeiramente, deixa a clínica vulnerável em caso de quedas dessas redes. Algo que muitos perceberam quando todos os apps da empresa Meta, antigo Facebook, caíram em 2021.

Além disso, manter todo o marketing em canais de terceiros deixa sua divulgação vulnerável a mudanças de formatos e algoritmos. Instagram e Facebook, por exemplo, rotineiramente deletam ou bloqueiam contas por atividades “suspeitas”, mas que frequentemente nada fizeram para ferir as políticas da comunidade.

Imagine que isso aconteça com sua clínica. Nas semanas que demora para conseguir voltar com tudo ao ar, alguns pacientes podem até desistir de agendar sua consulta.

Manter o site como um canal de comunicação independente é uma forma de ter sua empresa nas suas mãos. Significa que as redes sociais são descartáveis? Certamente não, um complementa o outro, como falaremos mais à frente.

2. Pacientes consultam a internet antes de agendar visitas

A internet é uma fonte de informações para tudo, desde quais restaurantes visitar até, sem dúvidas, qual é a melhor clínica nos arredores. Sem um site, sua clínica tem muito mais dificuldade em aparecer nesses resultados.

Talvez uma clínica ainda trabalhe principalmente com indicações diretas de seus pacientes. Não tem problema, a regra é a mesma. Hoje em dia, o Google é o melhor amigo de todos, sempre que alguém recomenda uma empresa ou clínica, a pessoa confere na internet da mesma maneira.

Até outros profissionais da saúde usam a ferramenta para encontrar colegas e recomendá-los a pacientes. Ou seja, sem ter esse tipo de presença virtual, é muito difícil aumentar significativamente seus agendamentos.

3. Concorrentes já usam marketing para a saúde

O marketing para a saúde já virou regra, o que significa que boa parte dos concorrentes da área começaram a aplicá-lo. Redes sociais? Quase todo mundo tem! O mesmo vale para atendimento por Whatsapp e até Google Meu Negócio.

Então só existe uma forma de se destacar: ser excelente em todas as plataformas e concluir tudo com um ótimo site. O portal cria uma sensação de confiança para quem procura clínicas, hospitais e serviços médicos. É como visitar um espaço com uma boa fachada e recepção arrumada e limpa.

Frequentemente, o que fará a diferença no momento de decisão (antes do paciente entrar em contato com os especialistas da saúde) será a forma como as informações são passadas dentro do site.

4. Construir a autoridade com marketing para a saúde

O marketing para a saúde é importante até para criar autoridade. Mesmo excelentes médicos sofrem quando possuem pouca ou nenhuma presença online. Atualmente, estar na internet significa ter profissionalismo, expertise e, claro, autoridade. Como mencionamos em outras partes deste artigo, o fator presença na web já tornou-se fonte de confiança, ou quebra dela, para boa parte das pessoas.

Ao procurar uma clínica ou especialista online, possíveis pacientes esperam encontrar tudo que precisam. Quando isso não acontece, sua confiança fica abalada e eles começam a perguntar se não existem outras opções.

Caso encontrem um site de qualidade e completo, incluindo um blog, conseguem compreender que esse local realmente pode atender a suas necessidades.

5. Conquistar pacientes novos que não encontrariam a clínica de outra forma

Quem trabalha somente com indicações e curiosos que viram a fachada da clínica tem um problema: atinge um grupo social bastante restrito. Talvez até seja o suficiente para conseguir sucesso nos primeiros anos, mas com o tempo gera estagnação no número de agendamentos.

Algumas pessoas simplesmente não chegariam à clínica se esta dependesse somente desses métodos. Imagine um possível paciente que mora em um bairro afastado ou até em outra cidade. Ele talvez seja seu público-alvo ideal, mas precisa de uma forma prática de descobrir sua clínica.

É aí que entra a internet e o site em especial. Quando otimizado, aparece em buscas do mais variado tipo de pessoas que podem interessar-se por seus serviços e procedimentos.

mãos de médica ao computador fazendo marketing para a saúde

Por que usar um blog no marketing para a saúde

No marketing para a saúde ter um site já é ótimo, mas conseguir combiná-lo com o blog é o melhor dos mundos. Alimentar seu público com notícias e informações pertinentes sobre sua área de atuação é parte importante do trabalho para ganhar confiança.

Quer entender por que um blog é tão importante? Separamos os principais motivos abaixo, é só continuar lendo.

1. Melhora o posicionamento orgânico do site

Durante a criação de artigos para blog, especialistas em marketing incluem palavras-chave relevantes para sua área de atuação. Combinadas com o restante do site, elas aumentam e muito as chances de encontrar o endereço web durante uma pesquisa nas ferramentas mais comuns, como o Google.

Isso acontece porque cada vez que criamos um artigo, uma nova página do site é indexada na web. Pesquisas indicam que sites com blog possuem 97% mais tráfego orgânico que seus irmãos puramente institucionais.

2. Cria conteúdo educativo para o público-alvo

Seus pacientes e possíveis clientes têm muitas dúvidas sobre saúde! O grande problema é que está cada vez mais difícil encontrar fontes confiáveis de informação online. Quando clínicas e especialistas trabalham com blogs, conseguem providenciar essas respostas de maneira segura.

Conteúdo educativo faz parte da construção de relacionamento com seu público. Além de ajudar a resolver questões simples e diminuir as dúvidas e inseguranças antes da consulta, ele também melhora a qualidade de vida de quem o lê.

3. Complementa a estratégia de redes sociais

Por acaso você já viu um post nas redes sociais e ficou com vontade de ler mais sobre o assunto? É exatamente esse o objetivo dos posts. E com um link de blog a informação pode ser aprofundada.

Ter uma fonte de informações mais rica é ótimo para seu marketing para a saúde, deixando que seu possível paciente continue sua jornada de compra. Depois de se interessar pelo que o especialista tem a falar nas redes, ele pode continuar aprendendo no site.

Comments are closed.





    Grato pelo envio.
    Em breve você começará a receber nossas newsletters.