redes sociais e SEO impulsionam a gestão em saúde e o marketing médico
Gestão em saúde: como as redes sociais e o SEO com blog podem impulsionar o agendamento
25/06/2020
mulher ao computador como um blog ajuda no marketing médico e no marketing para dentistas
Como um blog pode ajudar no marketing médico e no marketing para dentistas
07/07/2020

Entenda como o marketing digital pode auxiliar na gestão hospitalar.

grupo de gestores hospitalares em reunião entenda como o marketing digital pode ajudar na gestão hospitalar

Já pensou em uma estratégia eficiente para divulgar um hospital, garantindo sua reputação ao mesmo tempo que atrai novos clientes? O marketing digital para a área da saúde está se tornando cada vez mais relevante, inclusive para a divulgação de hospitais e organizações similares. Entenda por que trabalhar online é imprescindível e como esse trabalho pode até ajudar tanto no marketing para hospitais quanto na gestão hospitalar.

Principais desafios da gestão hospitalar

Gerir um hospital é algo bastante complexo, especialmente por seu relacionamento com organizações de classe profissionais, fontes pagadoras e agências reguladoras. Essas entidades muitas vezes fazem pressão sobre o negócio, fazendo com que ele precise enfrentar desafios e dificuldades que outros setores não conhecem.

Além disso, um hospital precisa preocupar-se com o fato de vender serviços relacionados à saúde de seu consumidor final. Algumas características do próprio serviço hospitalar o tornam mais difícil de divulgar ou de trabalhar seu marketing, incluindo:

  • Intangibilidade: serviços sem características físicas e que são realizados no momento da “compra”;
  • Variação: o fator humano presente dentro do hospital faz com que seja impossível padronizar completamente os serviços. Existe uma diferença de acordo com quem o realiza;
  • Perecibilidade: não é possível armazenar serviços de um hospital. Portanto, sua gestão precisa preocupar-se com a manutenção da lucratividade em momentos de baixa considerando que não se poderá utilizar mais tarde os atendimentos ou exames não realizados.

Manter um hospital rodando adequadamente, com um padrão de qualidade de serviços e boa divulgação é desafiador. No entanto, com a ajuda do marketing estratégico para a área da saúde é possível superar algumas dessas dificuldades.

Como ações de marketing para saúde auxiliam na gestão hospitalar

O principal objetivo de um hospital é cuidar de vidas e trazer o bem-estar ao consumidor final. Talvez pareça algo simples, mas para a área da comunicação isso significa que surge uma série de obstáculos no caminho de uma divulgação eficiente. O que outras empresas usam para vender serviços e produtos pode ser considerado como oportunista, por exemplo, e causar sérios prejuízos à reputação do negócio.

Na realidade, o marketing é uma ciência que tenta entender o mercado e o comportamento do consumidor. Ele também estuda a atuação de competidores ou organizações similares que possam atrair seus clientes. E a intenção é encontrar formas de oferecer serviços cada vez mais atraentes ao público-alvo.

E para o segmento de hospitais, o que é marketing digital? Como ele pode ajudar? Ao entender melhor seu consumidor, a gestão pode tomar decisões mais assertivas. Seja na hora de abrir uma nova unidade ou de introduzir outros exames e serviços. Os profissionais de marketing ajudam na tomada de decisões para que ela aconteça de forma mais estratégica.

Marketing digital para a área da saúde deveria ser só publicidade?

Um dos maiores erros cometidos por qualquer organização da área da saúde é considerar o marketing digital como publicidade. Usá-lo somente na hora de conseguir novos clientes é um erro que pode trazer até prejuízo para um negócio desse tipo.

Primeiramente, o marketing digital deve ser considerado mais como uma ferramenta de comunicação com o consumidor do que de divulgação. Por sua natureza única, o marketing para hospitais não pode ou deve criar novas necessidades no consumidor. No entanto, nada impede que ele seja usado para informar e aproximar as duas partes.

Ao usar o marketing como uma forma de ludibriar o paciente, como fariam outras empresas, um hospital corre ainda mais risco. Ele prejudica seus valores éticos e ainda pode ser notificado por Organizações de Classe, como o CFM (Conselho Federal de Medicina), que proíbem tais práticas. 

O que é marketing digital na gestão hospitalar?

De maneira simplificada, o marketing para hospitais é um conjunto de estratégias que unem médicos, corpo de atendimento e áreas de apoio para gerar uma comunicação eficiente. Ao invés de despertar uma necessidade no cliente e gerar demanda, o setor se preocupa em transformar o hospital em uma referência.

As estratégias de marketing para consultórios médicos e hospitais gerem a reputação do negócio. Elas controlam crises e criam uma série de pontos de contato entre um possível paciente e o hospital. Ou seja, antes mesmo de começar a ser atendido o paciente já começa a desenvolver sua experiência positiva (ou negativa).

Através das atividades em sinergia de todas as equipes o paciente se sentirá mais acolhido e terá maior probabilidade de retorno. Um bom trabalho de marketing para hospitais em sua gestão hospitalar também aumenta as taxas de indicações para a organização.

Principais estratégias de marketing para consultórios médicos e para gestão hospitalar

Apesar de possuir muito do marketing em geral, o marketing enfocado em hospitais usa estratégias um pouco diferentes. Atualmente o marketing digital tem ganhado destaque no setor, mas deve ser usado com bastante cautela. O setor da saúde possui diversas questões regulatórias e éticas que influenciam no tipo de campanha e trabalho que pode ser realizado.

Algumas das principais estratégias de marketing digital para médicos e hospitais consistem em criar um maior número de pontos de contatos. Isso acontece através do uso de redes sociais, de um site bem posicionado e de muito conteúdo de qualidade.

A intenção é mostrar que o hospital realmente entende aquilo que o possível paciente precisa. Só depois ele poderá ser convencido a entrar em contato ou agendar sua consulta.

administradores de saúde reunidos em mesa debatendo marketing em gestão hospitalar

Ferramentas de marketing digital indicadas para gestão hospitalar

Para gerar a presença digital que mencionamos no tópico anterior é importante utilizadas algumas da ferramentas de marketing digital mais eficientes. Confira o que pode ser incluído na sua estratégia de digital para obter maior sucesso.

SEO

Antes de buscar qualquer hospital ou clínica o possível paciente procura assuntos relacionados à saúde nas ferramentas de busca. Pesquisas indicam que pelo menos 26% dos brasileiros recorrem ao Google antes de procurar qualquer serviço de saúde.

Algumas vezes o objetivo da busca é entender melhor seus sintomas e o que podem indicar. Em outras, é para tirar dúvidas sobre procedimentos e exames que precisam fazer. Mas também existem as buscas feitas diretamente para escolher o melhor hospital ou clínica.

Por isso, o marketing digital precisa utilizar estratégias de SEO para que o hospital seja priorizado nos resultados de busca. Essas estratégias trabalham com otimização de texto e do site para deixá-lo mais amigável para tais ferramentas. Como resultado, o site passa a aparecer entre os primeiros resultados para palavras-chave relevantes para seu público.

O SEO deve ser aplicado em todos os conteúdos do site e também na programação. Alguns itens, como velocidade de carregamento da página e downtime, ainda dependem da hospedagem escolhida. Na dúvida, vale a pena contratar uma empresa de marketing digital para auxiliar no processo.

Anúncios pagos

Falamos anteriormente sobre como o SEO ajuda o hospital a aparecer nos primeiros resultados em ferramentas de busca. No entanto, estávamos falando sobre resultados orgânicos. Existe uma outra forma de aparecer para seu público e chamar mais atenção: anúncios pagos.

Eles podem ser realizados no Google, Youtube, Facebook ou Instagram para aumentar a visibilidade do seu negócio. Existem diversas maneiras de usá-los, seja para aumentar a interação em um perfil ou para conseguir novos contatos para o setor de atendimento.

Também é possível aproveitar os anúncios para divulgar novidades no hospital que o tornam diferente da concorrência. A divulgação de novas unidades e serviços exclusivos também pode acontecer em anúncios, contanto que siga as orientações e regras do CFM.

Gerenciamento de redes sociais

Para alguns a ideia de usar as redes sociais para o marketing digital para a área da saúde parece estranha. Essas redes são feitas para interagir socialmente e organizações do tipo costumam lidar com suas comunicações de maneira mais formal e longe do consumidor final. Esse é o grande problema!

Consumidores atuais procuram estar mais próximos das marcas que consomem, isso também é válido para o segmento da saúde. A população com acesso à internet e, consequentemente, às redes sociais, não pára de crescer. A cada dia que passa essas pessoas usam as redes para informar-se sobre saúde e certamente adorariam ver conteúdo mais confiável e relevante.

Trabalhar com Instagram e Facebook é uma excelente maneira de abrir novos canais de comunicação. Eles podem humanizar a marca e trazer uma comunicação mais assertiva e compreensível para o paciente.

Para conseguir sucesso em qualquer rede social um hospital precisa de:

  • Uma identidade visual bem definida;
  • Descrições precisas e resumidas;
  • Geração de conteúdo com recorrência;
  • Postagens em diversos formatos.

Quanto mais você explorar as redes sociais, melhor será o alcance e presença digital desse tipo de negócio.

E-mail marketing

Não acredite quando disserem que o e-mail está morto! Pelo contrário, ele continua vivo e permanece sendo uma ferramenta de comunicação eficiente, especialmente para produtos e serviços com um longo ciclo de compra.

Na área da saúde o e-mail marketing é especialmente eficiente por ser uma forma de comunicação menos invasiva. Ao invés de enviar mensagens por Whatsapp toda semana para o lead, é melhor enviar um e-mail com as informações que precisa.

Além disso, essa ferramenta serve para aquecer e colaborar para a fidelidade de pacientes antigos que ainda não voltaram para novos atendimentos. Assim é possível manter os leads mais aquecidos e sempre com o hospital na memória. Quando decidirem voltar para uma consulta ou procedimento as chances de entrarem em contato são mais altas. 

Marketing de conteúdo

Qualquer agência de marketing digital para médicos sugere investir em marketing de conteúdo. Essa estratégia é eficiente a médio e longo prazo e ajuda a construir a reputação de um hospital, bem como para nutrir e atrair clientes, sejam eles novos ou antigos. 

Quem trabalha com marketing de conteúdo deve criar e distribuir diversos tipos de posts de alto valor para o público final. No entanto, antes de começar a utilizá-lo, é importante conhecer muito bem seu público e suas necessidades. 

Quanto mais relevante for o conteúdo criado, melhor será para estabelecer uma conexão com o público. Isso pode ser feito através de diversos formatos, como: 

  • Blog posts; 
  • Tutoriais; 
  • Infográficos; 
  • Tira-dúvidas; 
  • Vídeos; 
  • Lives; 
  • Stories para Instagram; 
  • Webinários; 
  • E-books.

Empresas de marketing digital tentam criar estratégias que utilizem conteúdos sempre conectados. É a melhor maneira de orientar o paciente ao longo de sua jornada de compra ao mesmo tempo que garante uma imagem de especialista para o hospital. 

Dicas para começar a trabalhar com marketing médico em sua gestão hospitalar

O marketing médico é algo complexo e que exige muito estudo e paciência. O primeiro passo para trabalhá-lo é estudar sua organização para conseguir definir objetivos e metas para o esforço de marketing. Para isso, é recomendado unir as necessidades de todos os setores. 

Afinal de contas, uma boa estratégia consegue melhorar vendas e agendamentos e satisfação do consumidor. Lembre-se de incluir metas e métricas para o acompanhamento. Caso contrário, as chances de se perder no marketing e não conseguir identificar resultados são altas. 

Criamos um passo a passo resumido para quem deseja começar a trabalhar com marketing digital hospitalar, confira: 

  1. Defina objetivos claros: separe objetivos de acordo com curto, médio e longo prazo e sempre dê preferência para aqueles que podem ser medidos; 
  2. Analise o cenário atual: é importante entender as dificuldades do cenário atual, assim como assuntos delicados sobre os quais o hospital deve tratar (ou não deve) em suas comunicações; 
  3. Estude seu público: além de elaborar um perfil de público-alvo, crie personas para cada tipo de serviço ou objetivo do hospital. Assim você conseguirá criar conteúdos mais assertivos para cada um; 
  4. Escolha métodos e canais de comunicação: apesar de todos os canais serem relevantes, é bastante difícil conseguir trabalhar com todos de forma eficiente. Escolha as redes sociais onde seu público está mais presente e determine quais tipos de conteúdos têm maiores chances de impactá-lo; 
  5. Defina o orçamento: antes de começar a trabalhar com anúncios pagos defina o orçamento e verifique se é o suficiente para atingir o resultado desejado; 
  6. Trabalhe com frequência: de nada adianta criar ótimos conteúdos se as postagens ocorrem uma vez por mês. Redes sociais precisam de trabalho com posts rotineiros, pelo menos duas vezes na semana.

Limites do marketing digital para hospitais na gestão hospitalar

O marketing médico é extremamente eficiente e pode ajudar um negócio na área da saúde a conquistar seu espaço no mercado. No entanto, ele também possui seus limites, especialmente de acordo com a regulamentação do CFM (Conselho Federal de Medicina). 

O Conselho rege o marketing para médicos com o objetivo de mantê-lo o mais ético possível. O ideal é que as comunicações não se assemelham à publicidade tradicional com um tom comercial e de venda. De acordo com o órgão, isso leva a desinformação e possível divulgação enganosa. Não cumprir com tais medidas também é prejudicial para quem realiza o marketing, podendo levar a problemas com o órgão regulamentador. 

Para ajudá-lo a trabalhar com gestão hospitalar e uma divulgação adequada, separamos alguns dos principais limites e permissões estabelecidos pelo CFM. Confira abaixo. 

O que é permitido pelo CFM?

De acordo com o CFM, o marketing médico precisa ser ético e evitar qualquer tipo de comunicação comercial. Por isso, o órgão estimula o uso de conteúdo informativo, seja no formato de vídeos, posts para redes sociais ou blogs. 

Além disso, é permitido que profissionais da saúde ligados a um hospital façam entrevistas para meios de comunicação variados, incluindo televisão, jornal e internet. Tudo sempre com intuito de informar e orientar a população. 

Outras informações que a gestão hospitalar pode incluir na comunicação e divulgação são: 

  1. Especialidades dos profissionais da saúde reconhecidas pelo CFM; 

  2. Divulgar titulação e materiais acadêmicos publicados por profissionais da saúde; 

  3. Divulgar procedimentos realizados no hospital.

Sempre tome cuidado para mostrar serviços, especialidades e procedimentos reconhecidos pelo CFM. 

O que é proibido pelo CFM e pede atenção da gestão hospitalar

Existem diversos formatos de publicidade que devem ser banidos das redes sociais e outros canais de comunicação da gestão hospitalar. Comecemos falando sobre a parte visual: usar fotos, selfies e outros tipos de conteúdo de pacientes é proibido. Isso viola a privacidade dos indivíduos envolvidos nas imagens e gera grandes riscos de receber uma notificação do CFM. 

Ao falar sobre consultas, especialistas e depoimentos, nunca garanta resultados. Para os órgãos que regulamentam a publicidade na área médica, isso é considerado propaganda enganosa. Informe as possibilidades e que cada organismo reage de uma forma ao que está sendo mostrado. 

Ao contrário do que o CFM apregoa pata os profissionais médicos, preços e formas de pagamento, no caso de hospitais e clínicas, podem ser divulgados, porém de forma discreta. 

Por que o marketing digital para hospitais é cada vez mais importante

Quando consideramos a quantidade de restrições relacionadas ao universo médico entendemos por que muitos que trabalham com gestão hospitalar não dão a devida atenção ao marketing. No entanto, o digital está mais importante a cada dia que passa. Podemos até dizer que ele deixou de ser opcional há muito tempo. Hoje é obrigatório ele estar presente na estratégia de sobrevivência de qualquer organização. 

Boa parte dos pacientes está adquirindo o costume de buscar serviços médicos online e a tendência é que isso fique ainda mais frequente. Além de procurar hospitais e clínicas, pessoas também consideram suas avaliações, comentários e até número de seguidores antes de realmente agendar uma consulta. 

Sem um bom marketing, a gestão hospitalar pode ter dificuldade para conseguir novos pacientes e agendamentos. 

Como manter a presença digital no marketing digital para hospitais

Queremos que a gestão hospitalar aproveite todas as vantagens do marketing digital para hospitais. Por isso, separamos algumas dicas que devem deixar a rotina do marketing estratégico para a saúde mais simples. Confira abaixo. 

1. Entenda seu público de marketing hospitalar

Por acaso seu hospital publica todos os dias, mas não consegue um público engajado? Talvez o grande problema seja que você ainda não compreendeu exatamente o que seus seguidores querem. 

Compreender o público é uma das bases do marketing digital para hospitais. Comece entendendo quais são suas necessidades e características básicas. Assim, é possível entender suas dúvidas, dores e o que os leva a agendar uma consulta ou procedimento. 

Só com esse conhecimento é possível gerar conhecimento relevante para sua audiência. Quando o hospital ou seus colaboradores conseguem contribuir para as necessidades de seus pacientes, eles geram uma conexão mais eficiente. Mesmo que alguém só comece a seguir o perfil de um hospital por curiosidade, acabará agendando suas consultas por lá quando existe um relacionamento. 

2. Crie conteúdo em conjunto com especialistas em cada área

A gestão hospitalar tem acesso a uma das fontes de informação mais ricas que poderia querer: os próprios profissionais da saúde. Aproveitá-los para criar conteúdo informativo, relevante e, acima de tudo, confiável, ajuda a criar uma boa reputação para o negócio. 

Os conteúdos podem vir na forma de vídeos, reels, stories ou mesmo textos para as redes sociais e sites. O que importa é que sigam a regulamentação do CFM e ajudem a tirar dúvidas comuns que aparecem nos consultórios. 

Por estarem com pacientes diariamente, profissionais da saúde conseguem entender melhor suas necessidades. Assim, podem surgir temas para postagens que o pessoal administrativo sequer imaginaria. Tudo ajuda a gerar valor para seguidores que podem, eventualmente, tornarem-se pacientes. 

3. Mantenha redes e site sempre atualizados

Provavelmente essa é uma das dicas mais importantes por aqui. Seu site e redes sociais precisam ter informações básicas do hospital sempre 100% atualizadas. Errar nessa parte faz com que você até perca pacientes! 

Afinal, coloque-se no lugar de um possível paciente. Ele precisa agendar uma consulta com o gastroenterologista. Através das redes sociais, a pessoa encontrou um hospital ou clínica e viu em um dos posts sobre suas especialidades. Ótimo, o paciente entrou em contato para agendar um horário. 

Aí começa a primeira frustração: o cliente não consegue encontrar um telefone atual para ligar. Precisa perguntar para um amigo que já foi ao lugar para conseguir agendar seu horário. Quando finalmente estava ao telefone descobriu que a especialidade já não existia mais lá. 

Mesmo que no futuro o paciente precise da clínica novamente, ele provavelmente procurará um concorrente. Evite esse tipo de problema mantendo seu site, redes sociais e Google Meu Negócio atualizados. Informações, como especialidades atendidas, telefones, Whatsapp e formas de agendamento precisam ser sempre claras e de fácil acesso.

equipe em hospital reunida em mesa debatendo marketing em gestão hospitalar

O que a gestão hospitalar precisa incluir para ter um bom site

Até agora falamos bastante sobre marketing digital para hospitais, como fazer e um pouco do uso das redes sociais. Mas ainda não mencionamos um dos pilares desse tipo de divulgação online: o site. Quando bem utilizada, uma página da web garante um tráfego estável de visitas e contatos para o hospital. 

Por isso, é importante que a gestão hospitalar invista em um site de qualidade e otimização SEO, algo que já mencionamos acima. O que faz uma página eficiente para o marketing e para a gestão de clínica médica e hospital?

Separamos abaixo alguns itens essenciais que ajudam a trazer mais resultado para as estratégias digitais. Todos devem ser configurados no site para melhorar a experiência do usuário e ajudá-lo em seu caminho para chegar a realizar o primeiro agendamento. 

1. Formulários de contato

No marketing digital para hospitais consideramos que o consumidor está em uma jornada até a compra. Tudo começa antes mesmo de reconhecer o problema, quando ele tem os primeiros contatos com marcas que falam sobre áreas de seu interesse. Conforme sua necessidade aumenta, ele progride no caminho até que finalmente chegue ao fim do funil e compre. 

Muitas empresas, não só hospitais e clínicas, falham quando o possível cliente chega ao meio ou fundo do funil. É nesse momento que ele começa a tentar contato para tirar dúvidas, pegar mais informações ou saber detalhes. 

Um dos principais erros é não criar locais onde o consumidor possa demonstrar seu interesse na forma de formulários de contato espalhados pelo site. Eles podem obter o formato de uma ficha de inscrição para newsletter, lista de espera para receber informações sobre novos procedimentos, entre outros. 

Coloque-os em locais estratégicos para conseguir cadastros de pessoas interessadas com mais frequência. 

2. Modelos responsivos para mobile

De acordo com a FGV, em 2020 existiam cerca de 234 milhões de smartphones em uso no Brasil. Isso totaliza pouco mais de 1 aparelho por habitante no País. Ao mesmo tempo, existem 190 milhões de computadores e notebooks em uso, um número bem inferior que o de dispositivos mobile. 

A simplicidade dos celulares inteligentes têm conquistado cada vez mais consumidores. Além de usá-los para conversas, telefonemas e redes sociais, muitos os aproveitam para pesquisas e visitas a sites. Alguns profissionais em agência de marketing digital até já perceberam o crescimento rápido dos acessos via dispositivos mobile. 

Será que seu site pode se dar ao luxo de não ser responsivo? Certamente não. Ao prejudicar a experiência do usuário que acessa usando dispositivos móveis, as chances de perder parte do público são altas. 

O ideal é que o site seja responsivo desde sua criação. Por isso, contrate especialistas para criá-lo. 

3. CTAs claros

Já ouviu falar em CTA? Essa abreviação significa call to action e consiste em uma chamada curta que estimula ações por parte do usuário. São frases geralmente no imperativo, como: 

  • Compre agora; 

  • Agende seu horário; 

  • Saiba mais; 

  • Baixe o e-book. 

Sites que não possuem CTAs em locais apropriados não conseguem converter! O motivo é simples: depois de mostrar todas as informações que o cliente precisa, ele não mostra o que ele deve fazer. O possível paciente fica sem saber se deve ligar para a agendar, colocar seu e-mail em um cadastro ou simplesmente sair do site. 

Recomendamos incluir CTAs em artigos de blog e em áreas estratégicas, como barras laterais e rodapés, para conseguir mais interações. O mesmo vale para publicações em redes sociais. Com CTAs você consegue melhorar seu engajamento. Pode reparar como influencers costumam incluir frases, como “compartilhe com seus amigos”, no final das postagens.

administradores de hospital reunidos em mesa debatendo marketing digital para hospitais

Por que o marketing digital para hospitais deve se preocupar com a experiência do usuário?

A experiência do usuário é outro conceito que tem ganhado força dentro do universo do marketing digital para hospitais. Ela abrange todos os pontos de interação entre user e marca, cada uma com potencial para deixar uma impressão positiva ou negativa. 

Hoje, mesmo na área médica, sabemos que qualquer tipo de impressão que o usuário tenha da empresa ao longo de sua jornada de compra pode convencê-lo a tornar-se um paciente ou fazê-lo desistir completamente. São pequenos detalhes que fazem a diferença, como um site não responsivo ou e-mails com tom robótico. 

A gestão hospitalar deve ficar atenta à sua forma de divulgar serviços, especialidades e procedimentos para melhorar sempre tal experiência. Que tal prosseguir com algumas dicas para tornar o tempo que o usuário passa em contato com sua marca ainda melhor? Confira!

1. Facilite a conversa nas redes sociais

Depois de publicar existe alguém responsável por monitorar as redes e responder comentários ou mensagens inbox? Caso a resposta seja não, fique sabendo: é possível que seus esforços em criar conteúdo sejam em vão. 

Usuários de redes sociais esperam iniciar uma conversa quando fazem comentários ou mandam mensagens. Não receber respostas gera frustrações, piorando sua impressão do hospital. 

O ideal é que a conversa seja simples e rápida. Além de responder, é importantíssimo aproveitar o momento do contato para tirar dúvidas, orientar e informar. Muitos adotam a estratégia de pedir para que a pessoa entre em contato por telefone ou Whatsapp ou até mesmo visite o site. Infelizmente, esse método também gera perdas, já que é mais difícil fazer o usuário deixar a rede social para fazer uma ligação ou visitar outro endereço na web. 

2. Na gestão hospitalar, oriente a equipe para responder e-mails rapidamente

Assim como o Instagram e Facebook, os e-mails também precisam de resposta rápida. Vivemos os tempos do imediatismo e respostas demoradas geram cada vez mais irritação nos usuários. 

Combine trabalhos de e-mail marketing e um bom atendimento através desse canal para conseguir maior satisfação de usuários e pacientes. Muitos utilizam o e-mail para conversar, tirar dúvidas ou receber novidades. 

Para hospitais, esse é um canal de comunicação importante com pacientes atuais, antigos e possíveis contatos. Mantenha-o sempre ativo para gerar uma conexão ainda mais profunda com seu público para fazer um bom marketing digital para hospitais. 

Seguindo esses passos básicos já é possível iniciar suas estratégias de marketing digital. Mas lembre que essa área é bastante delicada e precisa de muita atenção aos detalhes. Caso ache necessário, procure uma consultoria de marketing digital como a Eclinica para auxiliar.

Dicas de ações de marketing digital para hospitais

Pronto para colocar todas as informações que trouxemos sobre marketing digital para hospitais em prática? Para isso, será necessário planejar algumas ações e começar a alimentar seu site e redes sociais com conteúdo. 

Muitos sentem-se “travados” nesse momento, afinal de contas, como decidir o que seria mais eficiente para seu negócio? Existem algumas ações que já são bastante utilizadas no marketing digital médico e que possuem seus resultados comprovados. 

É claro que ainda é preciso considerar os detalhes de acordo com seu público-alvo. Mas as ideias devem ajudar a criar um planejamento estratégico para seu marketing digital. Confira!

1. Apps de mensagens para a gestão hospitalar

O ano de 2020 acelerou algumas mudanças que já estavam ocorrendo entre o público da área da saúde. A busca por praticidade é parte da internet e tem feito os aplicativos ficarem cada vez mais populares. Hoje em dia, o público também quer usá-los para conseguir agendar seus serviços de saúde. 

De encontrar horários com especialistas a saber quais procedimentos estão disponíveis em um hospital, tudo pode ser incluído em um app. Isso melhora a experiência do cliente e o aproxima do negócio, sem necessariamente colocar mais pressão sobre sua equipe de atendimento. 

As ferramentas de marketing digital mais “tradicionais”, como redes sociais e conteúdo orgânico para ferramentas de busca são excelentes. No entanto, a vida de seu possível paciente é barulhenta. Ele recebe notificações novas a todo segundo e mesmo que fique atento ao seu post, esquece do que viu rapidamente. 

Por isso, ter um canal exclusivo para suas informações e comunicações é excelente. Alguns aplicativos exclusivos para a área médica já disponibilizam inclusive avisos para evitar que o paciente esqueça seu horário. Além disso, eles trazem a tão sonhada praticidade, evitando um telefone que pode demorar muito mais para agendar consultas. 

2. Marketing digital para hospitais usando influencers na gestão hospitalar

Existem influencers em praticamente todos os nichos digitais, inclusive na área médica. Talvez você nunca tenha pensado que precisaria de uma dessas figuras em seu planejamento de marketing digital para hospitais, mas vale a pena experimentar. 

Eles são excelentes para quem busca fortalecer seu trabalho de marca, especialmente na fase de aprendizado. Nesse momento do funil de vendas o possível paciente ainda não tem certeza sobre suas necessidades e dores. Portanto, é menos provável que ele encontre as redes sociais de um hospital sozinho. 

O influencer “encurta” o caminho, divulgando informações relevantes sobre seu setor e mostrando como encontrar dados mais confiáveis. Outra forma interessante de trabalhar com os influenciadores digitais é com colaborações. Faça uma live, por exemplo, para tirar dúvidas sobre um tema de sua área junto da celebridade, ajudando a aumentar sua autoridade e popularidade online.

administradores de hospital bem sucedido que investe em marketing digital para hospitais

3. Marketing interno para quem já é paciente

De acordo com Philip Kotler, o papa do marketing, obter um novo cliente custa de 5 a 7 vezes mais que manter os existentes. Frequentemente, esquecemos disso quando o assunto é marketing digital médico. Ficamos tão focados em trazer pessoas novas para consultas que esquecemos que já existe uma base de pacientes que confiam em seus especialistas. 

Sabia que sua recepção possui uma ferramenta de ouro para realizar marketing interno e fidelizar pacientes? São os e-mails e contatos de quem já foi atendido por aí. Através deles é possível divulgar outros serviços, procedimentos e especialidades que possam interessar a essas pessoas. 

Imagine que seu hospital acabou de adquirir novos equipamentos para diagnóstico. Esse novo serviço deve ser divulgado para quem já é paciente e tem muito mais chances de agendar um horário. 

Escolha o canal mais apropriado para falar com esse paciente. Envie e-mails, mensagens de Whatsapp ou até notificações no aplicativo. 

4. Espalhe seu conteúdo além das redes sociais em sua gestão hospitalar

Já possui o hábito de publicar nas redes sociais? Excelente, você está um passo mais perto de conseguir aumentar o número de agendamentos pela internet. Existe uma forma de potencializar seus contatos através desse canal de comunicação ao divulgar seu conteúdo. 

Depois de fazer uma publicação é importante lembrar de divulgá-la. Compartilhe as publicações do Facebook em grupos e envie através de lista de transmissão para os pacientes mais engajados. Isso ajudará a aumentar o alcance e gerar maior engajamento para sua rede social. 

5. Colete feedback de pacientes atendidos para uma melhor gestão hospitalar

O marketing para médicos também é excelente para melhorar a experiência do paciente! Aproveite para coletar opiniões sobre seus serviços e atendimento e sempre mostre aos clientes que está trabalhando para melhorá-los. 

Algumas fontes de feedback interessantes incluem: 

  • Mensagens no direct do Facebook e Instagram; 

  • Comentários em publicações; 

  • Avaliações na página do Facebook; 

  • Respostas a caixa de perguntas do story;

  • Avaliações no Google Meu Negócio. 

Fique bastante atento nesse último: o Google Meu Negócio é uma ferramenta extremamente relevante para divulgar hospitais e clínicas. Através dele é possível aparecer entre os primeiros resultados orgânicos na ferramenta de busca e no Google Maps. Quanto mais avaliações seu negócio receber, melhor!

Como usar o Google Meu Negócio em marketing digital para hospitais

Falamos em Google Meu Negócio no tópico anterior, então nada melhor que aprender a usá-lo em sua gestão hospitalar. Primeiramente, verifique se seu negócio já possui registro na ferramenta do Google. Ela é gratuita e qualquer um pode usá-la para melhorar sua presença digital. 

Caso ainda não tenha, basta entrar no site oficial do próprio Google ou baixar o app do My Business. Faça seu cadastro usando o nome do hospital ou clínica e endereço e aguarde para receber o código de confirmação pela modalidade escolhida. 

Depois será necessário atualizar o perfil com algumas informações básicas do negócio, como: 

  • Horários de funcionamento; 

  • Formas de contato; 

  • Links para agendar consultas ou baixar um app; 

  • Fotos do espaço, locais de exames, salas de espera, entre outros; 

  • Especialidades; 

  • Posts com novidades ou avisos de segurança; 

  • Site. 

Recomendamos manter o perfil sempre atualizado. O Google tende a dar prioridade em buscas locais para negócios que possuem informações novas e completas em sua conta. A ferramenta também é excelente para avisar pacientes sobre horários de abertura em feriados e dias especiais. Assim, quando um paciente procurar sua clínica ou hospital nessas datas saberá se está aberto ou não. 

Os comentários estão encerrados.





    Grato pelo envio.
    Em breve você começará a receber nossas newsletters.