mulher ao computador como um blog ajuda no marketing médico e no marketing para dentistas
Como um blog pode ajudar no marketing médico e no marketing para dentistas
07/07/2020
mulher falando ao megafone para promover anúncios digitais e como podem ajudar no marketing médico
O que são anúncios digitais e como podem contribuir para o marketing médico
30/07/2020

Marketing digital para médicos: como o SEO pode contribuir para melhorar sua autoridade na internet, doutor

mulher no computador e trabalhando para melhorar o SEO e o marketing digital para médicos

Alguns dos termos mais procurados por usuários na internet estão relacionados à saúde. Ou seja, quem conseguir se destacar nesses termos, nessas palavras-chave, consegue muito mais resultados com o marketing digital para médicos. É exatamente essa a função do SEO (Search Engine Optimization), um conjunto de estratégias que busca posicionar melhor uma página na busca orgânica, ou seja, não paga. Aplicá-lo em seu negócio da área da saúde significa garantir um retorno de clientes e contatos a longo prazo. 

Quando descrevemos assim parece algo simples, não é mesmo? No entanto, existem milhares de páginas concorrendo por cada termo no Google ou em qualquer outra ferramenta de busca. Sem contar todas as agencias de marketing médico e odontológico tentando fazer com que seus clientes obtenham mais resultados através das estratégias. É aí que entra o uso de SEO. Quando bem aplicado, ele ajuda a página a superar os concorrentes e ganhar destaque nos resultados. 

Existem diversas otimizações que precisam ser aplicadas rotineiramente em postagens. Incluindo, uso de links internos e externos, palavras-chave, entre outros. 

Quer entender mais sobre como funciona o SEO e sua aplicação no marketing digital para a área da saúde? Continue lendo! Separamos algumas dicas essenciais para quem deseja saber: 

  • Como trabalhar com palavras-chave; 
  • Passo a passo para usar o SEO. 

Como o Google pode melhorar o marketing digital para médicos

Imaginamos que você já entendeu o que é marketing digital para médicos, mas ainda falta compreender exatamente como funciona o Google para aplicar novas estratégias. Inicialmente a ferramenta parece bastante simples: o usuário insere uma palavra-chave e recebe uma solução de resultados ao longo das próximas páginas. 

Logo no topo da página encontram-se os anúncios, os resultados pagos. Eles chegam ali através de lances no Google Ads, mas não é sobre isso que falaremos aqui. O que realmente nos interessa são os resultados orgânicos, que ficam logo abaixo e usam um tipo de ranking para serem exibidos. 

A ferramenta de busca mais utilizada do mundo, o Google, usa robôs para determinar a ordem de relevância dos resultados. A intenção é apresentar em primeiro lugar os links com maiores chances de resolver o problema do usuário. 

Existem dezenas de pontos avaliados pelo algoritmo do Google para chegar à lista pronta que o usuário vê. E são esses pontos que tentamos otimizar com estratégias de SEO para o marketing médico. 

Alguns dos itens que influenciam na ordem em que os resultados aparecem incluem: 

  • Uso de palavras-chave no título e subtítulos da página; 
  • Uso de palavras-chave ao longo dos textos; 
  • Velocidade de carregamento da página;
  • Taxa de abandono
  • Compatibilidade com dispositivos mobile; 
  • Quantidade de links recebidos; 
  • Entre muitos outros. 

Ou seja, é preciso estar atento a cada detalhe do site para conseguir torná-lo mais amigável para as ferramentas de busca. Que é o que faremos através das dicas a seguir. 

SEO: a chave para ter autoridade no marketing digital para médicos

Dentre as ferramentas de marketing digital para médicos, poucas são tão eficientes para criar autoridade para uma marca quanto o SEO. É claro que qualquer negócio deseja ser encontrado no Google para receber um maior número de contatos. O que muitos não sabem é que existe muito mais por trás do SEO. 

Atualmente, o ranqueamento das ferramentas de busca possui um foco extremo no usuário. Ou seja, tenta encontrar sites e marcas que possam proporcionar melhor experiência e resultados ainda mais eficientes. 

Por isso, uma agência de marketing digital para médicos deve sempre incluir as ferramentas de ranqueamento orgânico para tornar um profissional da saúde uma autoridade. Veja abaixo por que isso é tão importante. 

1. Faz mais pessoas verem seu conteúdo

O primeiro motivo para usar o SEO para melhorar a autoridade no meio médico é simples: ele permite que mais pessoas usem seu conteúdo. Atualmente tanto o público final quanto outros profissionais da saúde utilizam as ferramentas de busca. Ter um site bem posicionado facilita que essas pessoas lhe encontrem. 

Além de deixar fazer com que mais gente acesse seu site, o SEO passa uma impressão de conteúdo de qualidade. Afinal de contas, as ferramentas de busca ficam cada vez mais refinadas. Apesar do público não entender exatamente como isso acontece, sabe que quando algo está entre as primeiras posições no ranqueamento tem altas chances de ser de qualidade e confiável. 

2. Melhora a experiência do usuário

A experiência do usuário baseia-se em como as pessoas que acessaram seu site sentem-se em relação a você. Quando a página não é configurada para posicionamento ela tende a ser mais lenta, com menos subtítulos e de leitura mais complexa. Ou seja, traz uma experiência ruim. 

Em estratégias de marketing para consultórios médicos o SEO garante que o site traz a melhor experiência possível. Assim, a imagem transmitida pelo profissional da saúde, consultório ou hospital online fica muito melhor. 

Acredite, as ferramentas de busca estão ficando cada vez melhores em medir a experiência do usuário no site. Portanto, investir nesse aspecto para melhorar o ranqueamento é essencial para transformar o profissional em uma autoridade no assunto, já que usuários online preferirão acessar suas páginas ao invés de entrar nas de concorrentes onde a experiência seja pior. 

3. Impacta o público em diferentes momentos

Sabia que, dependendo da palavra-chave escolhida para posicionar-se, você está entrando em contato com o público em um momento de compra diferente? O Google consegue identificar em qual micro momento de compra alguém está ao fazer uma busca, podendo ser:

  • Quero saber;
  • Quero ir; 
  • Quero fazer;
  • Quero comprar. 

Tais momentos geram necessidades diferentes em um usuário para as quais a página deve estar preparada. Uma palavra-chave voltada ao saber, por exemplo, deve trazer um texto claro, didático, explicativo e simples de ler. 

Já uma página voltada ao “quero ir” precisa incluir informações de local, endereço, mapa e um local para tirar dúvidas. Focar nesses aspectos aumenta a conversão e também contribui para transformar seu negócio da área da saúde em uma autoridade. 

Ao estar em contato com o público em cada um de seus momentos é possível gerar uma sensação de proximidade. Isso faz com que você ganhe destaque e vire cada vez mais uma referência em sua área. Tudo através do SEO utilizado no marketing digital para médicos.

Como trabalhar palavras-chave para ter melhores resultados

As palavras-chave são a base de qualquer trabalho de SEO. Elas são os termos que um usuário procura na barra de buscas e o direcionam para seu site. Portanto, sua escolha é vital para obter sucesso e o maior número de cliques no link possível. 

Quem está iniciando o trabalho com ações de marketing para saúde nem sempre acerta de primeira ao escolher as palavras-chave. O maior erro é selecionar o que o autor do artigo ou dono do site acha relevante sem realizar uma pesquisa antes. 

É importante compreender quais são as necessidades do público para conseguir encontrar os termos mais relevantes. Encontrar palavras com alto tráfego é simples e talvez realmente ajude a aumentar as visitas. Mas realmente entender o que seu público específico procura e usar no SEO é a melhor forma de obter mais conversões.

mulher no computador trabalhando para melhorar o SEO e o marketing digital para médicos

Como criar uma lista de palavras-chave para o marketing digital para médicos

O primeiro passo para iniciar uma lista de palavras-chave para usar no marketing digital para médicos é entender seu público. Mapeie a jornada de compra dos clientes que chegam a sua clínica, hospital ou laboratório. É importante entender o que eles pesquisaram antes de entrar em contato e como é possível trabalhar isso no site. 

Após conseguir uma compreensão mais aprofundada das pessoas que desejamos atingir, chega o momento de começar a “lista”. Para separar quais palavras são interessantes é preciso verificar os seguintes fatores: 

  • Concorrência: existem muitos concorrentes tentando posicionar para essas palavras? Se existem, qual é a qualidade do trabalho de SEO desses sites?
  • Sazonalidade: a palavra possui um período de alta? Quem trabalha com doenças respiratórias, por exemplo, pode ter pico de buscas para gripe nos períodos mais frios do ano; 
  • Volume de buscas: o termo possui buscas na sua região? Isso é importantíssimo!

Só fique atento a esse último fator. Nem sempre um termo com baixo volume é ruim. Algumas vezes é simplesmente um termo de nicho. Ou seja, somente pessoas que estão realmente interessadas no assunto realmente o procuram. 

O termo “cirurgião pediátrico em São Paulo” é um exemplo. Certamente não tem a mesma quantidade de buscar que “pediatria”. No entanto, é uma palavra de nicho procurada por pessoas que têm alta chance de contratar serviços relacionados. 

Passo a passo para usar SEO no marketing digital para médicos

Não só de palavras-chave vive o SEO, para realmente entender de marketing digital para médicos e aplicar estratégias é necessário ter o site completamente otimizado. Mesmo excelentes textos que usam termos de busca corretamente podem perder posições quando estão em um site considerado ruim pelo Google. 

Existem dois tipos de otimização que um site pode precisar: offpage e onpage. O primeiro tipo diz respeito às alterações de conteúdo, boas práticas de SEO para melhorar posicionamento nas buscas sobre as quais o criador de conteúdo tem controle. Isso inclui uso de palavras-chave, tamanho de frases, títulos, subtítulos e imagens. 

Já as otimizações onpage, realizadas nos códigos das páginas e na arquitetura do site, nem sempre são simples de editar. Geralmente elas estão nas mãos do desenvolvedor. Algumas vezes é preciso entrar em contato com uma agência de marketing médico e odontológico para conseguir realizá-las. Confira algumas otimizações que são necessárias para obter sucesso com o SEO:

1. Tenha um site otimizado para mobile

Seu trabalho online simplesmente não está completo sem um site amigável para dispositivos móveis. Primeiramente, é muito comum que usuários façam pesquisas relacionadas à saúde em momentos de urgência, quando estão longe do computador. 

Além disso, o Google considera um site responsivo como pré-requisito para ranqueamento. Ou seja, quem ainda tem um site que não se adapta a dispositivos, como smartphones e tablets, perde posições para quem tem. 

O site precisa adequar-se ao tamanho da tela do dispositivo utilizado. Assim a leitura e navegação também ficam mais fáceis, melhorando duas métricas que o Google também utiliza no ranqueamento: tempo na página e navegação no site. 

2. Use links internos e externos

A quantidade de links utilizados ajuda a conferir autoridade a um artigo. Aproveite as palavras-chave que encontram-se no artigo para direcionar o tráfego de um blog post para outro ou até para uma landing page. Assim, o usuário continua navegando e as chances de converter crescem ainda mais.

Os links externos também são importantes. Eles servem para mostrar ao Google que você realmente está falando de algo relevante para o usuário. Isso funciona especialmente bem quando as páginas para onde vão os links estão relacionadas ao assunto mencionado. 

Essa estratégia também é válida quando links apontam para o seu site. Para a ferramenta de busca, isso é sinal de que seu conteúdo é tão confiável que alguém o está “indicando”. Por isso, as agências de marketing médico e odontológico usam também a estratégia, que é chamada de backlinks. Ela consiste em estabelecer parcerias com outros sites para trocar links com estes e aumentar a relevância de todos os envolvidos. 

3. Acompanhe resultados

Conseguiu elaborar a lista de palavras-chave e otimizar seu site? Sua estratégia digital não está completa sem um acompanhamento adequado. Existe uma ferramenta do próprio Google, o Google Search Console, que permite monitorar o tráfego de diversas palavras. 

Assim, é possível identificar quais têm trazido mais resultado para seu site. Com uma análise frequente, é possível recalcular a estratégia. Talvez seja necessário incluir novas palavras, voltar a utilizar outras ou até excluir termos. 

O monitoramento também ajuda a perceber como seu site está crescendo em acessos e mensurar resultados. É importante saber exatamente de onde vem os novos contatos para conseguir continuar investindo em estratégias de marketing para consultórios médicos. 

4. Crie conteúdo com frequência

Existem dois fatores importantíssimos em uma estratégia de marketing digital para médicos: qualidade do conteúdo e frequência de postagens. Quem deseja destacar-se online não pode criar um artigo que seja uma obra-prima, mas que nunca mais recebe edições. 

Lembre-se que a internet é muito rápida e dinâmica. Manter o site atualizado é um pré-requisito para conseguir ranquear bem em qualquer ferramenta de busca. Isso significa que é importante investir em conteúdos de qualidade, com uma boa quantidade de palavras e postá-los sempre. 

É claro que tudo depende da dificuldade de ranqueamento no seu nicho. Setores com palavras mais concorridas precisam de conteúdos maiores e também devem postar mais vezes. Já palavras menos utilizadas podem usar textos mais sucintos e com menor frequência. 

De qualquer forma, manter uma rotina de postagens é importante para ter um bom SEO. Ao aplicar as estratégias aqui mencionadas você está pronto para aumentar o tráfego para seu site. Combinando-as com outras técnicas de marketing digital hospitalar e médico é possível obter conversões e até aumentar a quantidade de pacientes. Está pronto para usá-las e alcançar o sucesso? Se precisar de uma ajuda profissional, fale com a Eclinica.

homem fazendo busca na internet simbolizando SEO e marketing digital para médicos

Ferramentas de SEO no marketing digital para médicos 

Para conseguir posicionar bem seu site em seu marketing digital para médicos você precisará selecionar as melhores palavras-chave e avaliar os resultados do seu SEO. O lado bom é que existem dezenas de ferramentas gratuitas voltadas para esses objetivos. Separamos algumas das que ajudam a simplificar sua rotina, confira quais são e as principais vantagens de cada uma delas. 

1. Google Keyword Planner

É uma ferramenta gratuita do próprio Google que permite pesquisar palavras-chave e montar campanhas pagas. Uma de suas principais vantagens é a chance de segmentar de acordo com a localização (podendo escolher um município, estado ou país) e também verificar as tendências de crescimento dentro de cada termo. 

Ao jogar um termo no Keyword Planner, você recebe a média de buscas mensais daquela palavra e outras sugestões da própria plataforma. Mas tenha em mente que o objetivo principal desta ferramenta é auxiliar na criação de anúncios. Por isso, recomendamos usar o Keyword Planner com algumas das outras ferramentas que listamos por aqui. 

De qualquer forma, vale muito a pena experimentar suas palavras-chave por aqui ou até usar um site como base da busca. É o ponto inicial perfeito para qualquer estratégia de SEO. 

2. Ubersuggest

Quem já trabalha com marketing digital para médicos há algum tempo talvez tenha ouvido falar desta plataforma. O Ubersuggest é gratuito para 5 pesquisas diárias, mas possui muitas das funções que somente ferramentas premium disponibilizam. 

Para começar a utilizá-lo pesquise uma palavra-chave para a qual você quer ranquear ou coloque a URL de um concorrente. A partir desses dados, a plataforma mostra dados importantes sobre os termos de busca, como: 

  • Concorrência; 

  • Dificuldade para o posicionamento; 

  • Volume mensal de busca; 

  • Termos de busca relacionados. 

Assim, você consegue definir exatamente como ranquear para um certo termo dentro da sua estratégia. 

Quando usamos a URL de outro site podemos verificar seu volume mensal de acessos e as principais palavras-chave para as quais ranqueou. É uma ferramenta de pesquisa de mercado bastante útil para a gestão de clínicas. 

3. Yoast SEO

Conheça o plugin para WordPress gratuito mais útil para seu marketing: o Yoast SEO. Ele pode ser instalado com poucos cliques em sites que possuem WordPress e pode ser usado para otimizar qualquer uma de suas páginas. Basta definir a palavra-chave foco do artigo ou página e a ferramenta mostra diversos pontos de melhoria. 

Seja em uso de palavras-chave ou em facilidade de leitura, o Plugin possui diversas observações que deixam o texto melhor para as ferramentas de busca. 

Além disso, ele permite definir a URL personalizada para uma página ou artigo e seu resumo que aparece nos resultados do Google. Recomendamos o Yoast para qualquer um, mesmo para quem ainda tem conhecimentos básicos de SEO. 

4. Answer the public 

O Answer The Public é um tipo de base de dados de perguntas que as pessoas fazem online. No entanto, temos um aviso para quem deseja usá-lo: sua versão para outros idiomas ainda não é tão avançada, quem puder pesquisar em inglês encontrará uma variedade de resultados muito maior. 

O site é gratuito para um número limitado de pesquisas por dia e ajuda a planejar artigos completos e de qualidade. Afinal de contas, consegue encontrar as perguntas mais comuns em fóruns, redes sociais e, claro, ferramentas de busca para o seu termo de busca. 

Aproveite para criar um artigo completo e que ajude seu site a ganhar melhorias no SEO com conteúdo que o público realmente precisa. 

Ferramentas de marketing digital para médicos para análises de site

Depois de selecionar as palavras-chave, otimizar seu site e começar a publicar artigos, ainda existe uma etapa importante no marketing digital para médicos: a análise. Não basta encher o site de termos de busca e otimização se você simplesmente não faz ideia se aquilo está dando certo. 

É para isso que servem as ferramentas gratuitas e nativas do próprio Google que incluímos aqui. Elas ajudarão a observar os acessos mensais ao site e definir o que funciona, o que não funciona e onde você pode incluir melhorias. 

1. Google Analytics 

Apesar de não ser uma ferramenta que contribua diretamente para suas otimizações SEO, é quase impossível trabalhar direito sem ele. Depois de cadastrar o site na plataforma, você terá acesso a todos os dados de tráfego dentro dele, incluindo: 

  • Quantidade de acessos através de tráfego orgânico e tráfego pago; 

  • Outras origens de acessos; 

  • Tempo de permanência no site e em cada página individual; 

  • Velocidade de carregamento de páginas. 

Verifique essas informações rotineiramente e você terá insights importantes sobre seu público-alvo. Ao avaliar o tempo de permanência em cada artigo de blog, por exemplo, dá para saber quais temas são mais atraentes. Assim, você consegue planejar seu calendário de conteúdo para o próximo período. 

2. Google Speed Insights

Sabia que seu site precisa de otimizações rotineiras off-page? Isso acontece porque as ferramentas de busca consideram a velocidade de carregamento da página e do site para definir a experiência do usuário. Existe uma forma simples de descobrir tais informações: basta usar essa ferramenta descrita no Google For Developers

Ele exibirá alguns dados sobre velocidade e sugestões de correção. Considerando esses dados, você mesmo pode realizar as melhorias ou consultar uma agência de marketing digital para médicos sobre o assunto. 

É importante considerar dados off-page para conseguir garantir um ótimo posicionamento com SEO. Frequentemente, sites possuem conteúdos excelentes, mas perdem acessos por problemas que são bastante simples de resolver. 

3. Google Search Console 

Essa é uma das ferramentas mais poderosas e essenciais para análise de SEO do seu site! Para começar a usá-lo para cadastrar o domínio, depois ele dará informações, como: 

  • Palavras-chave para as quais o site ranqueia; 

  • Posição de ranqueamento de palavras-chave; 

  • Frequência de cliques em resultados orgânicos; 

  • Sites com links para seu conteúdo. 

Além disso, a ferramenta envia avisos por e-mail para o gestor do site quando existem erros que precisam ser corrigidos. Dá até para descobrir se o site é amigável para dispositivos móveis ou não! Ou seja, tudo que você precisa para começar a aplicar uma estratégia de SEO de qualidade.

Entendendo o linkbuilding no marketing digital para médicos 

Explicando de forma bastante resumida, linkbuilding no marketing digital para médicos é o processo de conseguir que outros sites incluam links para seu site em seus conteúdos. É um dos pilares da construção de autoridade no SEO, já que traz dois grandes benefícios: 

  • Mostra maior autoridade para o Google, considerando que outras URLs usam seu site como referência; 

  • Conquista público qualificado vindo de outros sites com temas relacionados. 

Portanto, sites com mais links externos costumam conseguir melhores posições nos resultados orgânicos de ferramentas de busca. Por isso, qualquer agência de marketing digital inclui esse tipo de tática para conquistar mais visitas ao site. 

No entanto, é algo demorado e complexo. Conquistar links naturalmente exige conteúdo de alta qualidade e bom posicionamento com outras otimizações SEO. Vamos explicar um pouco mais sobre como conquistar links de qualidade para seu site abaixo, é só continuar lendo.

Como conseguir links de outros sites para seu marketing digital para médicos? 

Nem todos os links são iguais para o Google, um site confiável e que já possui bom posicionamento e grande número de acessos é uma fonte poderosa e ajuda significativamente seu próprio posicionamento no marketing digital para médicos. Já outros com problemas de otimização, poucos acessos ou bloqueio do Google têm o potencial de prejudicá-lo. 

Isso significa que de nada adianta tentar espalhar links pela web em qualquer endereço que encontrar. Algumas pessoas chegam a construir sites secundários somente para jogar links para seu site principal. No entanto, o mau posicionamento dessas outras URLs fazem com que essa estratégia de linkbuilding venha a falhar. 

O ideal é começar com sites de parceiros de setores similares. Outros médicos e clínicas, por exemplo, podem ajudá-lo a melhorar sua quantidade de links sem perder autoridade. Criar guestposts (artigos escritos por você, mas publicados em parceiros), também é uma estratégia bastante adotada. 

Com o tempo e conforme sua posição nas buscas orgânicas melhorar, sua quantidade de links deve aumentar naturalmente também.

dupla de médicos ao computador lendo sobre SEO e marketing digital para médicos

Como realizar linkbuilding interno?

Sabia que as páginas do seu site também podem (e devem) realizar ligações umas às outras? É o que chamamos de linkbuilding interno, algo bastante essencial para o SEO. Basicamente, consiste em incluir links para outras páginas nas quais o usuário possa estar interessado. 

Para conseguir usar essa estratégia com sucesso, é importante considerar os seguintes fatores: 

  • Texto âncora: as ferramentas de busca sempre consideram o texto que contém o link levando a outra página. Ele precisa estar em um contexto que faça sentido para o resultado ao qual queremos direcionar o usuário;

  • Qualidade da página onde está o link: todas as páginas do seu site precisam estar otimizadas para que essa estratégia funcione. Caso contrário, um link pode até prejudicá-lo; 

  • Endereço para o qual direciona: tome cuidado com a escolha de qual página deseja linkar. Um erro bastante comum é direcionar todo o tráfego para a página de home ou contato, parte do site que naturalmente recebem mais usuários. Escolha lugares, conteúdos ou artigos que realmente precisam ser visualizados e que podem agregar à jornada de compra do usuário. 

Identificando links tóxicos para seu site

Os links tóxicos são mais comuns em sites que usam estratégias conhecidas como Black Hat. Elas são táticas não recomendadas, ou até proibidas, pelo manual do usuário do Google, como compra de links ou qualquer forma de “enganar” a ferramenta de busca. 

Alguns sinais de links tóxicos incluem: 

  • Links vindos de sites criados somente para direcionar tráfego; 

  • Texto âncora que não é relevante para o conteúdo do endereço de destino; 

  • Origem de tráfego de sites que não foram indexados pelo Google; 

  • Origem em comentários “forçados” em blogs e artigos; 

  • Links ocultos dentro do site (como no cabeçalho ou rodapé). 

Caso seu site já possua esse tipo de link ele pode sofrer consideravelmente nos resultados orgânicos de ferramentas de busca. O algoritmo do Google, por exemplo, tem evoluído cada vez mais para identificar essa toxicidade e punir sites que a praticam. 

Para recuperar-se desse tipo de estratégia só existe uma solução: investir em links de qualidade para conseguir maior autoridade para a página. 

Estratégias pagas de linkbuilding no marketing digital para médicos

Um aviso antes de começar essa seção: pagar por links em sites de alta relevância em estratégias de marketing digital para médicos é algo considerado como violação pelo Google. Mesmo assim, existem formas seguras de realizar isso adotadas por estrategistas de marketing. Quem não compreende SEO adequadamente deve procurar um especialista para realizar tais parcerias e evitar punições para o site. 

Tome muito cuidado ao escolher sites para incluir links pagos, já que muitos deles possuem uma alta quantidade de links outbound (levando para sites externos) e são considerados como de baixa qualidade. 

O ideal é escolher um endereço de confiança, com autoridade para as ferramentas de busca e que esteja alinhado à sua área de atuação. Alguns estrategistas optam também pode trabalhar com artigos pagos em sites de notícias. Nesses casos, o objetivo está mais relacionado à autoridade da marca do que realmente conseguir links significativos. 

Como trabalhar SEO com troca de links no marketing médico 

Ainda é uma das estratégias mais usadas para conseguir links externos para todos os tipos de site. A troca geralmente acontece através de guest posts: artigos que seu site oferece para um parceiro e que incluem algumas URLs do seu site. 

Realmente vale a pena investir nessa tática? Depende bastante do parceiro. Caso ele também aplique o SEO corretamente e possua bom tráfego no site, as duas partes só têm a ganhar. Só entenda que é algo que não pode ser abusado para evitar problemas com as ferramentas de busca. 

Linkbuilding em comentários no marketing digital para médicos

Essa é outra estratégia de SEO em marketing digital para médicos amplamente considerada como Black Hat, ou seja, que viola as regras do Google. Mas na realidade depende bastante do tipo de link e comentário realizado. É claro que encher a web de comentários levando diretamente para seu site é uma violação, mas ainda existem formas de conseguir vantagens com isso. 

Comentários que de fato trazem valor à discussão são bastante benéficos. Além de conseguir autoridade para quem comenta, eles ainda mostram ao Google que o link foi adicionado com um propósito legítimo. 

Em fóruns ou redes sociais, por exemplo, é importante contribuir para a discussão antes de começar a pensar em levar pessoas para seu site.

Médica jovem olhando para a tela site da E-clínica Marketing digital para médicos Digital

Black Hat SEO, algo a evitar no marketing digital para médicos

Dentre as diversas estratégias de marketing digital para médicos, alguns podem citar o que chamamos de Black Hat SEO. No entanto, já queremos iniciar esse tópico com um aviso: muito cuidado ao receber propostas para adotar o Black Hat. 

Apesar de existir chances de conseguir resultados extraordinários com essas estratégias, a chance de ter problemas é muito maior. Esse é um conjunto de práticas que vai contra as diretrizes mais atuais das ferramentas de busca. Seu objetivo é “enganar” o Google para conseguir resultados de forma rápida. 

Trabalhar com Black Hat SEO aumenta as chances de ser banido pelas ferramentas de busca. Depois que isso acontece, você precisará de muito mais trabalho e tempo para conseguir voltar a aparecer nos resultados. 

Algumas estratégias black hat ruins para marketing digital para médicos

Como saber se você está adotando estratégias black hat no marketing digital para médicos? Primeiramente, considere se suas ações estão gerando valor para o usuário que entra no site ou se estão focadas somente na ferramenta de busca. Se a resposta for “fazendo isso pelo Google”, provavelmente é algum tipo de black hat. 

Algumas das práticas mais comuns (e que geram problemas quando detectadas pelos algoritmos do Google) incluem: 

  • Criação automática de conteúdo; 

  • Canibalização de palavras-chave (incluir palavras em excesso na página); 

  • Criação de páginas e subdomínios com conteúdo duplicado; 

  • Ocultar palavras-chave no layout do site; 

  • Compra de backlinks. 

Fique atento a essas práticas! Conforme os algoritmos do Google evoluem, tornam-se mais capazes de identificar essas práticas. 

Por que evitar estratégias black hat?

Utilizar estratégias black hat por querer resultados quase imediatos com SEO é irrealista. Afinal de contas, é um tipo de estratégia orgânica que demanda tempo para que as ferramentas de busca comecem a indexar seus resultados. 

Por isso muitos tentam acelerar o processo, mas pense nas consequências: deixar de aparecer em qualquer tipo de resultado das ferramentas de busca. Isso significa que você deixa de receber qualquer tipo de tráfego que não seja direto (quando alguém digita seu endereço web diretamente no navegador). 

A melhor opção é trabalhar com estratégias permitidas para conseguir sucesso. Elas são o que chamamos de White Hat SEO e falaremos mais a respeito no próximo tópico.  

White Hat SEO no marketing digital para médicos

Estratégias de marketing digital para médicos que se encaixam nas regras de ferramentas de busca são as White Hat. De certa forma, é o exato oposto do Black Hat que citamos anteriormente e não deixa seu site em risco. 

Se você leu o artigo até aqui, conheceu diversas técnicas consideradas como White Hat. O centro dessa estratégia é manter conteúdo de excelência no seu site. Através dele, é possível conquistar novos públicos, trazer possíveis pacientes para suas páginas e conseguir novos agendamentos. 

Muitos profissionais da saúde percebem dificuldade para conseguir alimentar o site com conteúdo rotineiramente. Aí entram os serviços de uma agência de marketing digital, que auxilia no planejamento e produção de artigos e conteúdo estratégico. 

Médico fazendo seu SEO no laptop site E-clínica Marketing Digital para médicos

Usando imagens para o SEO no marketing digital para médicos

Um detalhe que muitos esquecem no marketing digital para médicos é o uso de imagens dentro do site. Vale a pena mencionar que elas têm grande importância, tanto no SEO on-page quanto off-page, como demonstraremos agora. 

Lembre-se também que elas fazem parte da experiência do usuário. Quanto mais atraente seu site parecer, mais tempo os usuários ficarão navegando. Itens visuais geram valor, e muito, para seus possíveis pacientes. 

1. Cuidado com o tamanho das imagens

Cuidado, porque o tamanho da imagem não é o mesmo que o tamanho do arquivo! Quando falamos sobre otimizar imagens, muitos acreditam que isso significa criá-las com uma medida em pixels menor, algo que não significa necessariamente que serão melhores para o site. 

Quanto mais pesados forem os arquivos de imagens incluídos no site, mais tempo ele leva para carregar. Por isso, é importante trabalhar com tamanho de arquivos reduzidos, algo que você consegue facilmente em programas para edição, como Photoshop. Também existem algumas opções de apps online que fazem o mesmo trabalho com facilidade.  

2. Escolha o formato de imagens correto

Os formatos do arquivo também influenciam no seu carregamento! Enquanto JPEG são imagens com um colorido mais marcante, elas também costumam ser mais pesadas. O ideal é usá-las somente quando necessário. 

Imagens em PNG são ótimas por terem um tamanho de arquivo menor. Elas também podem servir para criação de ícones no site, já que possuem fundo transparente quando salvas da forma correta. 

3. Aproveite plugins WordPress 

Ainda não tem certeza se seu site possui imagens otimizadas para SEO? Existem plugins que realizam essa otimização em massa. Ou seja, o próprio plugin seleciona todos os arquivos dentro do site para realizar a otimização. 

4. Otimize os nomes de imagens

Precisamos entender de uma vez por todas que algoritmos não possuem olhos. Por isso, utilizam termos de busca para entender o que um item visual significa e compreender se ele realmente é importante para a experiência do usuário. 

Antes de incluir as imagens dentro do site, é importante definir um título que: 

  1. Contenha a palavra-chave foco ou palavras relacionadas do artigo; 

  2. Mostre o que está ocorrendo na imagem de maneira resumida. 

O nome do arquivo deve fazer sentido tanto para humanos quanto para ferramentas de busca. 

5. Use alt tags no site

Alt tag, ou texto alternativo, é uma porção de texto que o site “mostra” para ferramentas de busca para identificar o que é uma imagem ou outro item visual. Ele também é usado em ferramentas que lêem a página em voz alta, como conversores de texto em voz para deficientes visuais. 

Por acaso você já abriu um site que não carregou completamente? O texto que aparece no lugar da imagem é o alt tag. 

Portanto, trabalhar com as alt tags corretas em seu marketing digital para médicos permite que a experiência de todos os usuários seja mais completa, além de serem importantes requisitos de bom SEO para o Google. Além disso, é uma forma de manter seu site extremamente acessível para o público. 

6. Inclua legendas sempre que possível

Infelizmente as legendas não têm impacto direto no SEO. Mas ajudam e muito a experiência do usuário! Enquanto o título da imagem e o texto alternativo só aparecem em algumas situações bastante específicas, as legendas estão sempre lá. Por isso, ajudam a facilitar a compreensão do conteúdo mesmo em imagens mais complexas.

Ilustração simbolizando velocidade de um site site E-clínica  

Como a velocidade do site afeta o SEO no marketing digital para médicos

O marketing digital para médicos está se focando cada vez mais na velocidade do site e de suas páginas. Esse fator para ranqueamento já é considerado pelo Google e outras ferramentas similares há algum tempo e seu peso não para de crescer. 

O motivo é simples: a velocidade tem forte impacto na experiência do usuário no site. Boa parte das pessoas desiste de acessar um resultado do Google que demora mais que poucos segundos para carregar. Portanto, para a ferramenta de busca o carregamento faz toda a diferença no que considera qualidade e relevância. 

Já mencionamos algumas ferramentas relacionadas à velocidade acima, mas queremos ir mais a fundo. Chegou a hora de entender como ela funciona e se existem formas de melhorá-la rapidamente. 

O que é velocidade do site no marketing digital para médicos

Afinal de contas, no marketing digital para médicos, o que significa falarmos que um site é rápido ou lento? A definição de velocidade do site é o tempo que demora para que o navegador  receba suas primeiras informações. 

Todos os elementos de uma página afetam em quanto tempo essas informações serão recebidas pelo navegador. Até o serviço de hospedagem e o plano que você ou o profissional de web escolheram faz diferença. 

Em desktops, o tempo de carregamento tende a ser melhor. Por isso, fica mais simples otimizar um site quando pensamos somente nesse meio de acesso. Mas é importante lembrar que mais da metade dos usuários usam dispositivos móveis, que são muito mais suscetíveis a mudanças de velocidade. 

Velocidade da página vs. velocidade do site

Um breve adendo por aqui: velocidade de página e de site não são sinônimos! Quando medimos o tempo de carregamento de um site, usamos uma média dos tempos de páginas individuais. Ou seja, quando você usar uma ferramenta para medir o tempo de carregamento pode perceber que uma página específica carrega mais rápido que o site em geral. 

Já a velocidade da página é o tempo que um usuário demora para conseguir começar a conduzir seu conteúdo. As duas informações são importantes e devem ser levadas em consideração durante a auditoria do site. 

Vantagens de ter um site veloz no marketing digital para médicos

No marketing digital para médicos a experiência do usuário é tudo. Afinal de contas, queremos que o futuro paciente permaneça no site, consuma seu conteúdo e eventualmente entre em contato. Sem uma velocidade adequada, isso fica praticamente impossível. 

Mais de um quarto dos usuários da web desistem de acessar um site quando ele leva mais de 3 segundos para carregar. Isso gera uma taxa de rejeição bastante alta, que prejudica o SEO em geral e faz com que o site perca posições nos resultados orgânicos. 

Um detalhe importante: quem está investindo em marketing médico para conseguir aumentar o número de pacientes precisa se preocupar com velocidade. Uma pesquisa do Walmart verificou que cada segundo a menos de carregamento aumentou a conversão em 2%. 

Métricas para entender a velocidade do site

Existem diversos fatores que influenciam na velocidade da página. Por isso, precisamos entender algumas métricas que ajudam a identificar pontos de melhoria. 

  • Largest Contentful Paint (LCP): é o tempo que demora para o conteúdo principal de uma página carregar completamente; 

  • First Input Delay (FID): métrica relacionada à interatividade da página, representando o tempo para o usuário realizar a primeira interação; 

  • Cumulative layout shift (CLS): representa mudanças de layout não esperadas que prejudicam a usabilidade do site. 

Mantivemos os termos originais em inglês para auxiliar quem está começando a usar uma ferramenta de análise. Os sites mais usados para esse objetivo possuem essas siglas no idioma, como é o caso do Google Speed Insights, o que dificulta a compreensão em alguns casos. 

O que deixa seu site lento no marketing digital para médicos?

Sabendo que um bom marketing digital para médicos depende de um site rápido, precisamos saber o que anda prejudicando o carregamento. Como já mencionamos, existem diversos fatores, como layout, hospedagem, imagens e tipo de conteúdo

Alguns desses fatores são simples de mudar. As imagens são um bom exemplo! Ao trabalhar com sites em WordPress, podemos usar plugins simples para diminuir seu tamanho. No entanto, não é possível fazer o mesmo com o serviço de hospedagem. 

A programação também influencia bastante no carregamento. Quando o site precisa carregar muitos códigos Java Script ele também demora mais no processo. Em alguns casos, até código que não é usado na página chega a prejudicar o tempo total. 

Por ser algo bastante complexo, você vai precisar de uma agência de marketing digital para realizar algumas alterações. 

Analista de SEO site E-clínica

Como realizar uma auditoria de SEO no site?

Para saber exatamente como seu site está é necessário realizar uma auditoria de SEO. Esse processo usa uma série de ferramentas de marketing para conseguir avaliar métricas importantes e encontrar pontos de falha. 

A auditoria também deve permitir identificar para quais palavras-chave a palavra ranqueia e em qual posição. Dessa forma, você consegue acompanhar os resultados da estratégia de SEO ao longo do tempo, assim como em quais termos de busca ainda precisa trabalhar melhor. 

Além disso, o processo ajuda a identificar problemas na experiência do usuário que poderiam afetar a conversão.  

Ferramentas de marketing digital para auditoria

Algumas ferramentas de marketing digital facilitam e aceleram a auditoria. Confira as principais delas. A maioria já vimos acima: 

  • Google Analytics: traz dados detalhados do tráfego no site. Ajuda a identificar páginas mais acessadas e jornada do cliente após realizar o primeiro acesso; 

  • Google Search Console: permite verificar se o site está indexado no Google e ranqueamento de páginas; 

  • PageSpeed Insights: já falamos um pouco da ferramenta. Ela identifica os principais problemas de velocidade e dá uma nota de 0 a 100 para o site, sendo 100 o melhor possível;

  • Semrush: o site é uma das referências em SEO no mundo do marketing e possui sua própria ferramenta de auditoria. Ele realiza uma análise geral do site, demonstrando problemas com rastreamento, visualização de páginas e qualidade do endereço web. 

Essas ferramentas trazem o básico que você precisa saber de um site para iniciar a auditoria. Após levantar tudo que você conseguir com essas ferramentas, é importante realizar um acompanhamento adequado. As métricas mudam mensalmente conforme o trabalho de SEO acontece e o gestor de marketing deve ver seu sucesso.



Comments are closed.





    Grato pelo envio.
    Em breve você começará a receber nossas newsletters.