mãos de dois médicos ou dentistas que estão conversando sobre facebook ads no marketing digital para clínicas
O que são Facebook Ads e como podem ajudar no marketing digital para clínicas
14/10/2020
A importância da inteligência tributária para a gestão de negócios de saúde
17/11/2020

Entenda o que são palavras-chave e como usá-las no marketing digital para médicos

médico de barba usando tablet para pesquisar sobre marketing digital para médicos e palavras-chave

Já ouviu falar em palavras-chave? Esses pequenos termos fazem toda a diferença para quem trabalha com marketing digital para médicos. A escolha das palavras corretas pode ajudar seu site a ter sucesso, aumentar agendamentos e construir sua imagem profissional. Que tal aprender mais sobre elas?

Trouxemos um guia prático que explica exatamente o que são palavras-chave e como escolher as melhores para sua estratégia.

Por que palavras-chave importam no marketing digital para médicos e dentistas

Uma definição bastante simplificada de palavras-chave seria a de que são termos compostos por uma ou mais palavras usados nos buscadores online. Basicamente, todos os termos que alguém procura no Google ou outra ferramenta de busca pode ser considerado isso. Por exemplo, quando alguém escreve na busca “marketing digital para clínica odontológica” ou ” marketing digital o que é “, está colocando palavras-chave.

Elas orientam a ferramenta de busca a respeito de quais dúvidas o usuário quer ver respondidas. A partir delas, o algoritmo faz análises bastante completas dos milhares de resultados possível e os organiza por ordem de relevância.

Para o usuário a palavra-chave é quase uma pergunta. Ela mostra o que ele quer saber e ajuda o buscador a encontrar o resultado mais relevante. Por isso, para quem trabalha com estratégia digital, elas são tão importantes.

Quem não compreende exatamente o que elas são e como funcionam raramente acaba nos primeiros resultados da pesquisa. Analisá-las e entender o que seu público quer ajuda a orientar a otimização do site, a estratégia de conteúdo para o blog e até mesmo suas redes sociais. São por esses motivos que o marketing digital para médicos depende tanto delas.

Profissionais do setor precisam definir as palavras mais relevantes e direcionar seu site para ser encontrado por elas. Assim, usamos o marketing digital para clínicas para conseguir tornar a página mais relevante para o buscador e conseguir maior número de acessos.

Palavras-chave de cauda longa e cauda curta no marketing digital médico

Existem alguns tipos de palavras que um profissional do marketing pode escolher para o seu site. As “curtas”, também chamadas de short ou head tail, são aquelas mais menores e com maior volume de busca. Ao mesmo tempo, elas são menos específicas e, portanto, alcançam um público que com frequência ainda não está tão avançado na jornada de compra.

Por possuírem um volume de buscas muito alto, praticamente todos os seus concorrentes tentarão posicionar-se nelas. A palavra “dentista Rio de Janeiro”, por exemplo, é uma delas e certamente possui concorrência acirrada. É mais difícil e demorado posicionar, mas não impossível.

Já as chamadas de cauda longa (long tail) são mais definidas e possuem uma quantidade maior de palavras. Algo como “dentista especialista em prótese no Rio de Janeiro” ou “marketing digital para consultório odontológico” pode ser considerado como uma delas. O volume de buscas é menor, mas por ser muito mais definida a chance de converter um usuário que a procura é maior.

Além disso, posicionar seu site em uma long tail é mais simples e rápido. Por isso, especialista em marketing digital para médicos recomendam incluir uma mistura dos dois tipos em sua estratégia. Quanto mais palavras-chave seu site conseguir, melhor será para sua “reputação” nos buscadores.

mãos de mulher usando computador e mãos de homem usando tablet trabalhando no marketing digital para médicos com palavras-chave

Como uma agência de marketing odontológico e médico escolhe as palavras

Imaginamos que essa seja uma de suas maiores dúvidas ao procurar se inteirar sobre o assunto. O maior erro de iniciantes no marketing é pensar que palavras-chave são definidas no “achismo” ou imaginando o que seu consumidor pesquisa. Quem utiliza esse “método” pouco confiável acaba deixando passar dezenas de termos de busca relevantes.

Uma agência de marketing digital para médicos especializada usa alguns fatores de cada palavra na hora de decidir. Confira:

  • Volume de busca: quanto mais pessoas buscarem por um termo, mais relevante ele é;
  • Dificuldade de ranqueamento: alguns termos são mais difíceis de ranquear que outros. É importante considerar isso na estratégia a longo prazo para obter mais resultados;
  • Custo por clique (CPC): quando a estratégia de palavras-chave migrar para os anúncios é importante analisar o custo por clique para saber quanto será necessário desembolsar;
  • Intenção de compra: cada palavra mostra a possibilidade de compra dos usuários que a usam. Geralmente, quanto mais específica for, maiores as chances da conversão acontecer.

Vale a pena frisar que um único fator não deve definir sua estratégia digital. Algumas palavras possuem baixo volume mensal de busca, mas alta intenção de compra. Portanto, investir nelas é interessante para quem deseja aumentar o número de agendamentos rapidamente. Ao mesmo tempo, ignorar as palavras com alto volume de busca e alta concorrência pode deixar seu negócio menos visível na internet.

Onde encontrar palavras-chave

As agências e profissionais de marketing usam algumas ferramentas para “facilitar a vida” na hora de escolher palavras-chave. Elas analisam as métricas que mencionamos acima e ainda dão novas sugestões considerando o comportamento médio dos usuários e outros sites do setor.

Algumas ferramentas de marketing digital importantes para planejar a estratégia de palavras-chave incluem:

No entanto, somente gerar uma planilha com as palavras recomendadas por esses sites e aplicá-las não é o suficiente. É importantíssimo considerar o caso específico de seu negócio, a jornada de compra do usuário e definir se cada termo encontrado realmente é relevante.

O que mais considerar ao escolher palavras-chave?

O Google está se tornando uma ferramenta mais inteligente a cada dia que passa. Antigamente era comum tentar posicionar um texto simplesmente carregando-o de palavras que o usuário poderia buscar. Hoje, seu algoritmo consegue identificar quando isso é feito propositalmente e punir quem realiza a prática.

O mais importante em qualquer estratégia de marketing digital para médicos é a experiência do usuário. Ao criar conteúdo para seu blog pensando em posicionar-se nos primeiros resultados valorize a qualidade. De nada adianta seguir guias de marketing que dizem que seu texto precisa de 20 palavras-chave se o conteúdo não é relevante.

O trabalho de palavras-chave combinado com um site otimizado e bom conteúdo é a melhor forma de conseguir posicionar-se entre os primeiros resultados.

homem segurando lupa simbolizando pesquisa de palavras-chave no marketing digital para médicos

Onde incluir palavras-chave no site?

Trabalhar com palavras-chave e trazer sucesso no SEO exige uma precisão estratégica! Por isso, não basta jogar palavras por toda a página web esperando que dê certo. Precisamos sempre lembrar que o Google e outras ferramentas de busca usam algoritmos para entender o texto e relacioná-lo à busca.

Portanto, o termo-foco deve ser usado em locais de destaque para o algoritmo e que também facilitem a leitura dinâmica do usuário. Considerando tudo isso, onde devemos incluir essas palavras em um artigo ou até mesmo na home do site? Separamos os melhores locais abaixo, pode ir anotando que você vai precisar saber todos na hora de otimizar o SEO de qualquer endereço web.

1. Título da página de marketing digital para médicos

Com certeza o título é essencial para a otimização! O ideal é que a palavra escolhida esteja o mais próximo possível do início. Falando mais especificamente de artigos para blog, criar o nome perfeito ajuda a convencer leitores a clicarem na sua página e também ajuda o buscador a determinar que é um conteúdo relevante.

Como mencionamos, quanto mais no início estiver a palavra, melhor será sua visualização. Ocidentais falantes da língua portuguesa começam a leitura do lado esquerdo da tela, por isso, sua atenção sempre estará focada nesse canto.

Peguemos como exemplo um artigo com a palavra-chave “clínica de cardiologia”. Caso resolva chamá-lo de: “Descubra como escolher a melhor clínica de cardiologia” deixamos a palavra sem qualquer destaque. Mesmo que o conteúdo seja excelente, ele chama pouca atenção. Uma opção seria jogar o termo para o início dessa maneira: “Clínica de cardiologia: descubra como escolher a melhor”.

2. Tags H2, H3 e H4

Quando você estiver editando seu site ou artigo perceberá que ao selecionar uma parte do texto existe a opção de transformá-lo em H1, H2, H3, H4 e assim por diante. É assim que chamamos os subtítulos de páginas web. Eles são a segunda parte mais relevante do texto depois do título e também precisam incluir o termo-chave escolhido.

Só tome cuidado para não exagerar no uso. Escolha 3 ou 4 subtítulos mais ao início do texto para incluir a palavra-chave e trabalhe-a de maneira natural. Assim, você consegue mostrar ao buscador que o conteúdo é abordado ao longo do texto e não somente mencionado no título.

3. Corpo do texto de marketing na área da saúde

Ok, os títulos e subtítulos da página estão perfeitamente otimizados, agora falta um pequeno detalhe: o corpo do texto. Quem chegou na internet e começou a testar SEO há alguns anos talvez tenha ouvido falar sobre quantidade mínima de menções da palavra-chave ao longo de um artigo.

No entanto, esse conceito já foi descartado pelos buscadores. O Google e ferramentas similares têm prezado qualidade sobre quantidade cada vez mais. Por isso, a palavra-chave deve ser incorporada ao texto de forma natural e dando prioridade ao uso de sinônimos.

Nada de usar 10 vezes o mesmo termo para tentar posicionar, além de não funcionar ainda dá uma péssima impressão ao leitor! Seja modesto no uso ao longo do artigo e escolha palavras relacionadas que ajudem o buscador a perceber a qualidade do seu conteúdo.

4. URL da página

A URL é o endereço da página em questão. Aqui queremos lembrar de duas coisas:

  1. Precisamos incluir a palavra-chave na URL, mas não necessariamente todo o título do artigo ou texto;
  2. Ela deve ser curta e simplificada, evitando o uso de números e caracteres especiais ao máximo.

Quando um usuário avalia resultados em um buscador a URL precisa passar confiança. Por isso, deve ser curta, simples e conter o termo buscado. Quanto mais caracteres estranhos adicionarmos à ela, menores são as chances de clicar, já que as suspeitas de ser direcionado a uma página desconhecida aumentam.

5. Atributo alt da imagem e nome da imagem

Sabia que o Google não consegue reconhecer imagens e o que existe nelas? Mesmo assim, elas são importantíssimas para a experiência do usuário em nossos sites e também para melhorar a otimização SEO.

Para entender o que uma imagem está tentando passar, o algoritmo do Google confia em algo que chamamos de atributo alt. É um texto que aparece caso a foto não seja carregada por completo e que deve explicar o que está ali.

Quem usa WordPress consegue definir o atributo alt facilmente ao fazer o upload de documentos na plataforma. Existe uma opção para colocar o texto logo abaixo do preview, não se esqueça de preenchê-la e incluir a palavra-chave do artigo nessa descrição.

homem olhando através de lupa simbolizando busca de palavras-chave no marketing digital para médicos

Cuidados ao escolher palavras-chave para artigos no marketing digital para médicos

Antes de começar a encher seu site de palavras-chave, queremos dar mais alguns conselhos para escolher as melhores. Alguns detalhes aparentemente pequenos fazem uma grande diferença para conseguir bons resultados na otimização de sites. Confira!

1. Procure palavras-chave que ainda não foram usadas

Mesmo que você realmente queira um bom posicionamento para um termo de busca específico, é importante variar nos termos. Usemos de exemplo o mesmo termo de “clínica de cardiologia” que mencionamos anteriormente. Um especialista em marketing digital médico que queira chegar nos 10 primeiros resultados do Google precisa usar itens também relacionados ao termo que quer ranquear, como:

  • Clínica cardiológica;
  • Médico cardiologista;
  • Cardiologista;
  • Cardiologia;
  • Consulta cardiológica; etc.

Conforme você varia nos termos utilizados, a autoridade geral do site melhora, deixando seus resultados melhores. Por isso, muitos especialistas recomendam, inclusive, evitar ao máximo repetir palavras-chave, especialmente em artigos para blog. Aproveite para trazer mais termos que ajudem seu site!

2. Pense na experiência do usuário ao buscar as palavras-chave

Como seu futuro paciente faz buscas na internet? Pense nele antes de escolher um termo, especialmente quando estiver considerando algo que pareça técnico demais. Algumas palavras-chave são mais procuradas por outros profissionais da área médica. Dessa forma, você acaba errando o público-alvo e, mesmo que o site esteja otimizado para SEO e apareça bastante na busca orgânica, não consegue novos pacientes.

A melhor dica aqui é abrir uma aba anônima em seu navegador antes de escrever qualquer coisa com uma palavra-chave. Avalie os resultados obtidos e decida: quem lê esses artigos têm potencial para ser seu paciente? Caso a resposta seja sim, você está no caminho certo. Se for não, reveja os termos escolhidos para ser certeiro no público.

3. Consulte o volume de buscas, mas não se guie somente por ele

As ferramentas mais populares para descoberta de palavras-chave mostram o volume de buscas, o que é excelente! É importante verificar se o termo que você pensa que é importante está, de fato, no radar do seu público-alvo. Mas queremos fazer uma ressalva aqui: o volume não é tudo.

Algumas vezes, percebemos que uma palavra tem de 10 a 100 buscas mensais de acordo com o Google Keyword Planner. Nessa hora já riscamos da lista por ser irrelevante, não é mesmo? Na realidade, não. Devemos sim incluir alguns termos com poucas buscas mensais na estratégia de SEO, especialmente quando eles estão ligados ao fundo de funil.

4. Inclua palavras locais no marketing digital para médicos

Além de focar na sua área de atuação, clínicas e consultórios odontológicos precisam focar em posicionamento local. Para isso, é essencial incluir palavras-chave relevantes para sua cidade ou região. Alguns exemplos incluem:

  • Clínica cardiológica São Paulo;
  • Odontopediatra SP;
  • Clínicas unimed Belém;
  • Outros.

Ainda está na dúvida? Refine suas buscas no Google Keyword Planner colocando a cidade ou região onde você deseja focar para conseguir melhores resultados.

Os comentários estão encerrados.





    Grato pelo envio.
    Em breve você começará a receber nossas newsletters.