Ilustração de médico em uma clínica utilizando CRM em seu marketing digital
Como utilizar CRM na sua clínica.
28/03/2022

Redes sociais: um manual definitivo de marketing para médicos e dentistas.

cards de redes sociais na mesa - pessoas fazendo planejamento de redes sociais E-clínica Marketing Digital

As redes sociais já são parte da vida de muitas pessoas, que passam horas e horas vendo stories, posts e vídeos todos os dias. Algo que muitos que fazem a gestão de clínicas, consultórios e hospitais esquecem é que parte do conteúdo consumido é referente à saúde. Por isso, manter um relacionamento com seus seguidores através dessas redes ajuda a manter a relevância e até a conquistar novos pacientes.

Quer entender por que e como usar as redes sociais de forma estratégica para a área da saúde? Continue lendo e descubra tudo sobre essa parte essencial do marketing médico.

Vantagens das redes sociais para o marketing médico

Quem não segue celebridades ou profissionais de interesse nas redes sociais? Acredite, seus pacientes ou possíveis pacientes fazem o mesmo com quem é da área da saúde. Seja para ficarem sempre informados ou para acompanhar novidades de áreas de interesse, eles certamente querem essa conexão.

Agora vamos entender por que manter suas redes atualizadas com a criação de conteúdo estratégico.

1. Melhoram a visibilidade da clínica

Já diziam os antigos: quem não é visto não é lembrado e hoje em dia as redes sociais são uma das mais importantes formas de garantir sua visibilidade. As pessoas procuram conteúdo online, assim como clínicas e médicos quando precisam de atendimento.

No marketing, separamos o público em um funil de compra que começa com a consciência. Quando falamos de saúde em especial, esse é um momento de conexão importante, porque o paciente ainda não sabe que precisa de um determinado profissional da saúde, seja ele médico ou dentista. Talvez ele até sinta algum tipo de desconforto ou dor, mas ainda considera normal.

Conforme seus conteúdos ganham alcance (métrica que as redes usam para demonstrar quantidade de pessoas que viram algo), mais pessoas entram nessa fase de consciência. E um conteúdo de qualidade deve convencê-las a acompanhar seu trabalho ainda mais para que passem à próxima fase: a consideração.

É através desse primeiro contato que seus possíveis pacientes eventualmente começarão a pensar em agendar uma consulta.

2. Informam e educam possíveis pacientes

Desde a invenção do Google ficou muito mais fácil conseguir informações sobre saúde. Só existe um problema: muitas publicações que encontramos online estão erradas ou veiculam fake news. Por isso, o marketing médico tem um papel educativo bastante importante.

Que tal começar a mostrar informações importantes, verdadeiras e relevantes para seu público-alvo? Ao começar a criação de material educativo, você começa a cativar sua audiência. Todos querem saber como cuidar melhor da saúde e ter um bom estilo de vida e profissionais da área podem e devem ajudar.

Além de ensinar, o profissional da saúde deve direcionar seu público a outras fontes de informação confiáveis. Acredite, compartilhar conteúdo de quem produz algo relevante e importante também empresta autoridade a você. Deixe bem claro a seus pacientes como você é conectado com a área e está sempre a par das novidades.

3. As redes sociais acompanham o paciente durante o processo de decisão

Quando o paciente ainda está pensando se deve agendar uma consulta ele acaba recorrendo às redes sociais. Afinal de contas, existe lugar melhor para descobrir mais sobre algo do que em uma comunidade com pessoas que já passaram por isso? Ou em uma rede de um médico que é especialista no assunto?

Provavelmente seu paciente passou por diversos lugares da internet antes de pegar o telefone para ligar para a clínica. Então, quem conseguir acompanhá-lo nesse processo tem maiores chances de conquistar sua confiança.

Existem alguns tipos de conteúdo melhores para esse objetivo, como publicações sobre procedimentos e especialidades, lives para tirar dúvidas e caixinhas de perguntas nos stories. Cada pessoa que você responde é um paciente em potencial, lembre-se disso.

4. Engajar com a comunidade nas redes sociais

Como o próprio nome diz, as redes sociais permitem a criação de uma comunidade, seja ela local ou não. Através delas, é possível conversar com uma variedade imensa de pessoas e até com outros profissionais da saúde. Isso cria um novo estilo de “marketing boca a boca”, em que a indicação do seu arroba do Instagram é tão importante quanto um amigo comentando para o outro sobre você.

Interagir com pessoas da sua região que talvez estejam interessadas em serviços médicos é essencial. Com as redes sociais fica mais fácil, mas cada um precisa separar um tempo do dia para interagir e gerar reações positivas à sua marca.

Isso é válido para todos os tipos de redes. Desde Facebook até Instagram, Youtube e Twitter, todas permitem conquistar sua audiência através do diálogo. Lembrando que, quanto mais próximo você estiver, mais lembrado será por quem interage com seu conteúdo.

5. Geram uma experiência de pós-venda online

Digamos que você passou por uma cirurgia plástica recentemente. Depois do procedimento agendou o retorno para os próximos quinze dias e foi para casa. Essa distância do profissional da saúde faz com que você se sinta inseguro quanto à recuperação e os resultados, mas você só consegue mais informações na próxima consulta. É uma situação bem desagradável, não acha?

Com redes sociais o contato não para! No caso da cirurgia plástica, o paciente conseguiria continuar acompanhando dicas e cuidados através da conta do cirurgião. Poderia até tirar dúvidas inbox ou por comentários e certamente ficaria muito mais satisfeito.

Ao manter a conexão mesmo depois que a consulta aconteceu, podemos fidelizar o paciente. A tendência é que ele visite o médico com mais frequência e até realize novos procedimentos com o tempo.

6. Criam uma forma prática de entrar em contato

O telefone, que sempre foi a melhor forma de entrar em contato com qualquer clínica, está ficando obsoleto aos poucos. Num mundo multitarefas como o nosso, conseguir conversar, tirar dúvidas e até agendar consultas sem precisar de uma ligação é ótimo! Por isso, as redes sociais estão virando uma forma de contato para os possíveis pacientes.

Eles adoram a velocidade e a praticidade. Afinal de contas, sequer precisam parar de rolar o feed para conseguir um horário. Só lembre-se: quando você começar a usar as redes como estratégia de marketing, precisa ficar atento a esses contatos. Deixar as pessoas esperando resposta ou ignorá-las completamente é a melhor maneira de perder pacientes.

quebra-cabeças e dados de redes sociais - E-clínica Marketing Digital

Conteúdos relevantes para redes sociais

Sim, redes sociais são importantíssimas! Mas como conseguir sucesso através do conteúdo? Separamos alguns conteúdos que ajudam a deixar suas redes mais engajadas e interessantes para os usuários. Mas é sempre importante considerar o perfil do seu público-alvo antes de começar a publicar.

1. Conteúdos informativos sobre saúde

Como mencionamos acima, seu público está ansioso por informações confiáveis. Aproveite seu conhecimento aprofundado e contato constante com pacientes para tirar dúvidas comuns. Para isso, use uma linguagem simples, direta e de fácil compreensão.

Um erro comum na área médica é aprofundar demais certos tipos de conteúdo educacional. Mesmo quem tenta atingir outros profissionais da saúde precisa lembrar que boa parte dos seguidores é leiga. Eles precisam entender o que você está tentando explicar, então sempre simplifique.

Além disso, devemos lembrar que o consumo de conteúdo na internet é rápido e superficial. Mesmo que seja possível escrever vários livros para uma única pergunta, o profissional da saúde terá de escolher um recorte e focar nele.

2. Dicas rápidas de qualidade de vida

Ter saúde é uma necessidade de qualquer ser humano. Na tentativa de manter um bom estilo de vida, o público procura dicas rápidas, práticas e que consiga aplicar na rotina de profissionais da saúde.

Crie esse tipo de conteúdo de consumo rápido para ter um impacto positivo na vida de seus seguidores. Quando alguém colocar em prática uma de suas dicas e conseguir o que quer, certamente começará a ver o especialista com olhos diferentes e começará a divulgá-lo para seu círculo de colegas e amigos.

O importante aqui é escolher o formato certo para transmitir a informação. Alguns médicos preferem cards estáticos com texto, outros gostam de vídeos e outros preferem reels com um pouco de humor. Mas a realidade é que não existe uma forma correta de transmitir informação, o que importa é encontrar algo com o qual seu público interaja.

3. Divulgação de serviços e procedimentos

Não tenha medo de se autopromover na internet, em especial nas redes sociais. O que mencionamos anteriormente de criar algo que traga um impacto positivo na vida das pessoas é importante. Mas você também precisa partir para a próxima fase: levar essas pessoas impactadas para dentro do consultório.

Ou seja, além de informar, ensinar e dar dicas, você também precisa publicar informações sobre seus serviços. Para uma clínica, isso significa deixar sempre em evidência com quais especialidades trabalha, procedimentos mais comuns, exames, equipamentos, entre outros.

De acordo com o Conselho Federal de Medicina, a promoção de valores e pacotes não é permitida. Mas isso não significa que você deve deixar de mostrar o que faz para que seguidores cheguem a agendar consultas.

4. Novidades da área médica nas redes sociais

Que tal mostrar aos seguidores de redes sociais que você está conectado com o que existe de mais moderno da área? Compartilhe novas pesquisas, lançamentos e todo tipo de notícia que conseguir encontrar. Ao mostrar-se como um profissional atualizado, você consegue gerar autoridade e confiança por parte do público.

Além disso, é sua chance de levar conteúdo técnico, mas de uma forma palatável para o público em geral. Mesmo que a informação não seja exclusivamente sua, a autoridade por “traduzi-la” de termos médicos para algo que todos entendam permanece com você.

Por fim, o paciente passa a observar quem compartilha novidades como uma referência no seu setor. Aproveite para fazer o mesmo sempre que comparecer a eventos, congressos e até cursos para receber atualizações.

5. Marketing interno da clínica ou hospital

Sua clínica está realizando alguma campanha interna, como arrecadação de alimentos, eventos para clientes ou algo similar? Tudo deve aparecer nas redes sociais! Seus pacientes e seguidores querem ver o rosto de quem está por trás do nome da clínica.

Divulgar conteúdo através dos próprios especialistas e de quem trabalha no espaço também é uma forma de humanizar a marca. A conexão que criamos através desse tipo de estratégia ajuda a fortalecer outros conteúdos, sejam eles dicas ou divulgação de procedimentos.

Só tome cuidado com a exposição de pacientes nesses momentos. Eles nunca devem aparecer nas redes sociais sem a devida autorização ou ter seus dados pessoais, como nome, expostos.

6. Divulgação de conteúdo aprofundado no site

Esperamos que você esteja usando seu site para divulgar artigos de blog mais detalhados sobre temas relevantes. Ainda não começou? Então o momento é agora, já que é possível aproveitar redes sociais para aumentar o alcance desse conteúdo.

Já falamos que você deve manter as publicações simples, breves e de consumo rápido. Mas nada impede de direcionar a pequena parcela do público que está interessada para seu blog, onde pode saber ainda mais sobre o assunto.

Sempre que criar um artigo, tente derivá-lo para alguns posts mais simples e avise o público que podem ler mais no site. Conforme a quantidade de usuários aumentar, as ligações e agendamentos devem seguir.

7. Meses de conscientização sobre doenças

Os meses coloridos são focados em diversas questões de saúde, como:

  • Janeiro branco: saúde mental;
  • Fevereiro roxo: Alzheimer;
  • Março lilás: câncer de colo de útero;
  • Março azul-marinho: câncer colorretal;
  • Abril azul: autismo;
  • Maio roxo: doenças inflamatórias intestinais;
  • Junho vermelho: doenças do sangue;
  • Junho amarelo: hepatites virais;
  • Agosto laranja: esclerose múltipla;
  • Setembro amarelo: suicídio;
  • Outubro rosa: câncer de mama;
  • Novembro azul: câncer de próstata;
  • Dezembro laranja: câncer de pele.

As datas permitem realizar o que chamamos de marketing sazonal nas redes sociais. Ou seja, aproveitamos que um tema está em alta para falar ainda mais sobre ele e informar nossos pacientes. Por vezes, existem campanhas estaduais ou municipais acontecendo para esclarecer o público, o que deixa o assunto ainda mais relevante na sua região.

8. Divulgação conquistas de especialistas nas redes sociais

As redes sociais também devem ser uma vitrine de conquistas para quem atende na clínica ou hospital. Um dos especialistas ganhou um prêmio ou uma homenagem na universidade onde dá aulas? Ótimo, é sua chance para construir essa imagem de autoridade e conhecimento. A equipe de atendimento foi premiada por uma revista local? A conquista também vira post, afinal, todos devem saber do seu trabalho excelente.

Mão segurando celular que está entrando no instagram site E-clínica Marketing Digital

Ética nas redes sociais de clínicas e consultórios

As redes sociais médicas enfrentam um desafio e o que poderia ser visto como uma contradição: a medicina é uma profissão focada em cuidar de vidas, já a clínica é um negócio que deseja atrair novos clientes. Ou seja, quando trabalhamos marketing digital para clínicas precisamos encontrar uma forma de divulgar serviços de saúde e convencer pacientes a contratá-los. Mas tudo sem mercantilizar medicina ou a odontologia e seguindo os regulamentos do CFM e CFO.

Realmente, a questão é complexa e gerou diversas controvérsias ao longo dos anos. Mas é possível trabalhar com marketing para a área da saúde que seja eficiente e ético ao mesmo tempo.

Primeiramente queremos avisar: muitos profissionais não conhecem as regras da publicidade médica profundamente. Assim, vemos transgressões das regras do CFM quase todos os dias e, mesmo que não gerem denúncias, ainda são práticas erradas. Tente seguir essas orientações à risca para evitar problemas para a clínica ou consultório médico/ odontológico.

1. Manter a confidencialidade de pacientes nas redes sociais

Confidencialidade e redes sociais parecem coisas bastante contrárias. Mas no marketing para a área da saúde precisamos aprender a conciliá-las. Essa é uma parte importante do relacionamento entre médico e paciente e é importante mantê-la sempre intacta.

Isso significa que o profissional do marketing precisa velar pela identidade de quem é atendido pelo profissional de saúde. Publicações com fotos de pacientes, identificando-os como tal, são proibidas pelo CFM. O mesmo vale para vídeos. E ainda é bom lembrar que publicações sobre antes e depois de procedimentos ainda não são permitidas na medicina, como já podem ser feitas na odontologia, mas falaremos mais sobre isso ao abordar o tema propaganda enganosa.

De acordo com o Manual de Publicidade Médica do CFM, o médico não tem permissão de usar a imagem do seu paciente para divulgar procedimentos, resultados ou tratamentos. Essa proibição permanece, mesmo que exista permissão da pessoa.

E quanto a fotos sem intuito comercial? Digamos que você, um profissional da saúde, publique uma foto abraçado com um paciente nas redes sociais. Tudo vai depender do tipo de linguagem que usamos. No caso desse tipo de conteúdo, é importante manter a confidencialidade do procedimento ou do tratamento que ocorreu, condições do indivíduo, bem como não identificar a pessoa como paciente.

2. Evite palavras de elogio ou exageros no marketing médico no Instagram

Um restaurante pode falar que trabalha com o melhor espaguete do mundo, mas uma clínica nunca pode fazer essa alegação sobre seus procedimentos no marketing médico, seja no Instagram ou em qualquer outra rede social. Os adjetivos costumam ser um caminho tortuoso para a divulgação nessa área.

Médicos, clínicas, hospitais e consultórios odontológicos não devem realizar autopromoção que tenha objetivos não educacionais. Confira alguns outros exemplos de termos que precisam ser evitados na divulgação:

  • Excelentes resultados;
  • Garantia de sucesso;
  • Melhores procedimentos na área;
  • Segurança garantida.

Resumindo, não podemos dar a certeza de sucesso para qualquer tratamento ou procedimento médico. Da mesma forma, especialistas e profissionais da medicina não podem divulgar diplomas e certificados não reconhecidos pelo CFM.

3. Nas redes sociais, use divulgação clara e nunca enganosa

Parte do papel do médico ou dentista nas redes sociais é informar. Portanto, nunca devemos passar informação incompleta ou potencialmente enganosa. Um exemplo seria divulgar um procedimento dermatológico ao falar que a pele com certeza ficaria livre de cicatrizes.

Porque na medicina nada é realmente tão certo. Cada quadro é único e os resultados excelentes de um pacientes talvez não se repitam em outro. Assim, o CFM considera anúncios divulgando algo como certeza absoluta de sucesso como propaganda enganosa.

4. Não use termos discriminatórios no marketing digital médico

A linguagem do marketing digital médico precisa ser acessível para todos. Por isso, também vale a pena cuidar para que termos discriminatórios ou que possam ser mal compreendidos fiquem longe de sua comunicação.

O mesmo vale para linguagem ofensiva. O ideal é permanecer neutro e divulgar informações médicas que realmente ajudem seus pacientes. As redes sociais médicas têm como objetivo ajudar o paciente em sua jornada até a recuperação ou até atingir seus objetivos, sempre lembre-se disso.

5. Cuidado para não difamar a imagem de outros profissionais ou clínicas

Algumas vezes as atitudes dos concorrentes dão aquela vontade de compartilhar algo mostrando que estão errados. Mesmo que isso seja verdade, difamar colegas de profissão é extremamente prejudicial para sua imagem e autoridade.

O que muitos não fazem ideia, é que falar mal sobre concorrentes na internet é crime e pode gerar processo por difamação. Por isso, recomendamos que profissionais da saúde trabalhem e se esforcem em divulgar seu próprio trabalho e qualidades.

Quando alguém da mesma área comete uma transgressão, é possível realizar uma denúncia ao CRM. Não existe necessidade de expor outros ou realizar denúncias públicas para todos os seguidores de uma conta.

6. Identifique propagandas pagas ou com parcerias

Médicos, especialistas, clínicas e consultórios odontológicos não têm permissão para realizar publicidade ou anúncios pagos de medicamentos e outros produtos relacionados à saúde. Mas se existir uma parceria de marcas que não fazem parte dessa categoria, é importante identificar que a publicação é uma publicidade paga.

É importante saber que a divulgação de outras marcas por parte de profissionais da saúde não deve prometer saúde, uma vida saudável ou solução de doenças. Lembre-se que promover resultados através de qualquer tipo de produto ou procedimento é propaganda enganosa e passível de processo por parte do CFM.

7. Observe o regulamento do CFM

Existe um guia de publicidade médica criado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Que tal aproveitar seu próximo dia de folga para estudá-lo um pouco? É lá que encontramos todas as regras do que profissionais da saúde podem ou não fazer em seu site, redes sociais ou qualquer material publicitário.

O médico ou profissional que trabalhe com medicina que deixar de cumprir essas regras eventualmente terá problemas com o CFM. A Comissão de Divulgação de Assuntos Médicos do CRM (Conselho Regional de Medicina) fica responsável por estabelecer sindicância para avaliar esse tipo de transgressão.

Contanto que o marketing médico ocorra de forma adequada, conseguimos divulgar a clínica e conquistar novos pacientes sem maiores problemas.

Mão feminina mexendo no celular site E-clínica Marketing Digital

Passo a passo para atrair pacientes com as redes sociais

As redes sociais são uma poderosa ferramenta para qualquer clínica ou consultório odontológico. Mas talvez você já esteja usando essas plataformas sem perceber grande diferença para a quantidade de pacientes e atendimentos. Será que existe algo de errado?

Talvez, afinal de contas, o marketing tem tudo a ver com uso estratégico de todas as ferramentas disponíveis. Por isso, separamos algumas técnicas para ajudar a lotar a agenda usando as redes sociais para médicos.

1. Aproveite as comunidades das redes sociais

Como o nome das redes sociais indica, elas são plataformas voltadas para a interação entre seus usuários. Então, um dos principais objetivos de ser estar numa rede social é engajar nessas comunidades e conversar com seu possível público.

Quando falamos que engajamento é uma métrica importante, também vale para o próprio profissional da saúde. Além de fazer publicações e stories, vale a pena conversar com seu público. Isso significa:

  • Usar comunidades voltadas para seu nicho (pediatras, por exemplo, podem conversar e tirar dúvidas em grupos de mães);
  • Responder a comentários e mensagens no direct de todos, mesmo que ainda não sejam pacientes;
  • Estimular as interações nos stories usando enquetes, brincadeiras, questionários, entre outros.

A cada mês que passa, as ferramentas de interação em mídias sociais aumentam. Recomendamos tirar um pouco de tempo por semana para experimentá-las e conseguir gerar uma conexão mais forte com o público.

2. Crie conteúdo com regularidade

Regularidade é a chave para o sucesso em muitas áreas da vida, e nas mídias sociais não poderia ser diferente. Ninguém precisa postar 10 vezes por dia, como alguns gurus pregam, mas ter consistência é importante.

Publicar diariamente ajuda a manter o público acostumado com seu conteúdo e até a gerar certa expectativa quanto ao seu momento de publicações. Mas queremos avisar que nada adianta procurar quantidade e abrir mão da qualidade.

Todo conteúdo que usamos nas redes sociais para médicos deve ser relevante e de alta qualidade. Além de estar em contato com você o tempo todo, pacientes querem ler ou assistir algo que realmente seja importante para a vida deles.

3. Peça avaliações e comentários nas redes sociais e no Google

As avaliações de empresas nas redes sociais e no Google já fazem parte da vida de muita gente. Muitos pacientes confiam tanto nos comentários que veem no seu Facebook ou Google Meu Negócio quanto nas indicações de amigos. O grande problema é que algumas clínicas simplesmente esquecem de pedir para que quem passou por ali deixe uma avaliação.

Que tal começar a trabalhar com uma abordagem pós-consulta para pacientes? Além de passar o endereço das redes sociais para seguirem e receberem informações importantes, vale pedir para deixar avaliações. Assim, quem saiu satisfeito do consultório terá onde contar sua experiência e estimular outros a visitarem suas plataformas.

4. Trabalhe com anúncios

Apesar do conteúdo orgânico, aquele que postamos sem pagar, ser importante, também precisamos trabalhar com conteúdo pago. A internet está ficando cada vez mais concorrida e as chances de que seu público seja atingido por publicações normais, especialmente quando ainda não seguem a conta da clínica, estão cada vez menores.

Por isso, criar uma estratégia de publicações pagas para construir autoridade, estimular interações e para obter contatos ajuda muito. Os anúncios digitais não substituem posts orgânicos, mas servem como complemento.

Algumas estratégias de anúncios, inclusive, aproveitam as publicações mais populares do perfil para conseguir aumentar as interações. Outra opção interessante é enviar o tráfego ao site, onde possíveis pacientes podem entender mais sobre a clínica e seus serviços.

5. Estabeleça um objetivo para suas redes sociais

As redes sociais precisam ter um objetivo bem definido, assim como qualquer outra ação de marketing para consultório odontológico. Essas metas também precisam ter prazos, para garantir que sua estratégia esteja realmente apontando para elas.

Digamos que uma clínica de estética tenha recentemente adquirido um novo equipamento para realizar tratamentos com laser. Assim, o objetivo a curto prazo das redes pode ser divulgar procedimentos desse tipo, a fim de aumentar a quantidade de agendamentos através de anúncios.

Isso direciona o conteúdo produzido para informar e gerar mais curiosidade sobre os procedimentos. Ao mesmo tempo, é importante ter planejamento para não alienar o restante da audiência. Afinal de contas, não podemos direcionar todo o conteúdo para uma área específica, já que outros seguidores certamente não estarão interessados.

Com objetivos claros, metas e uma estratégia bem desenhada, é possível conseguir tudo.

6. Trabalhe com mais de uma plataforma

Existem dezenas de redes sociais nas quais podemos trabalhar com marketing médico. É muito frequente ficar tão focado no Instagram que esquecemos das outras plataformas onde seu público talvez queira encontrar conteúdo de saúde. Confira algumas das opções que você pode escolher:

  • Facebook;
  • Pinterest;
  • Tiktok;
  • Google Meu Negócio;
  • LinkedIn;
  • Outros.

Mas vamos com calma quando o assunto são diversas redes sociais. Primeiramente, vale a pena mencionar que o público de cada uma delas é diferente. Mesmo que as mesmas pessoas consumam conteúdo no Facebook, Instagram e Tiktok, elas não vão querer ver a mesma publicação três vezes.

Portanto, quando decidimos levar o conteúdo médico a outras plataformas, precisamos planejar como aproveitar suas ferramentas da melhor forma para engajar a audiência.

7. Quando possível, direcione conteúdo das redes ao site

Veja o site como uma extensão das redes sociais médicas. Nas redes, seu conteúdo sempre será mais superficial do que você deseja, já que existe limite de caracteres e tempo. Enquanto isso, o site, em especial o blog, permite aprofundar tudo.

Então, sempre que puder, dê informações complementares para seus clientes através do site. Uma dica valiosa é incluir o link na bio do Instagram e na área “sobre” do Facebook para qualquer um que quiser saber mais.

Além disso, indique nas descrições de posts que existem mais informações sobre o assunto no site. Os stories também ajudam a direcionar o possível paciente ao seu portal para conseguir melhores resultados.

8. Use conteúdo visualmente atraente

Mesmo com a ascensão dos vídeos como um dos tipos de publicação preferidos do público, as redes sociais continuam extremamente visuais. Para quem cria conteúdo, isso significa mais atenção para elementos visuais e a qualidade em geral do vídeo ou post.

Prezar pela aparência e pelo visual não é algo somente estético ou fruto da vaidade. Na realidade, quando criamos uma publicação que mostra um profissional ou uma clínica, devemos passar

autoridade.

A aparência é importante. Para conseguir chamar a atenção e trazer a sensação de confiança, preze pela qualidade dos vídeos, use apps para editar fotos e deixar tudo com aquele visual mais profissional.

Médico intensivista teclando num computador - site E-clínica Marketing Digital

6 passos para divulgar sua clínica nas redes sociais

Depois de uma clínica começa a trabalhar nas redes sociais sua realidade pode mudar. Seja ao conseguir novos pacientes ou começar a posicionar-se como referência no mercado. De qualquer forma, os usuários que passam a acompanhar seu conteúdo apresentam grande potencial para serem convertidos em pacientes.

Mesmo que as redes permitam melhorar a conexão com o público, isso só é possível com a estratégia adequada. O marketing na odontologia e para médicos é uma área complexa, que exige planejamento para criar conteúdo da maneira certa.

Entenda abaixo alguns passos importantes para conseguir sucesso em sua estratégia digital:

1. Trabalhe conteúdo educacional para o seu público

As pessoas querem saber sobre saúde para conseguir cuidar melhor de si e de suas famílias. Mas esbarram em um grande obstáculo quando procuram sobre isso na internet: as informações não são embasadas em fatos ou são distribuídas por fontes pouco confiáveis.

Por isso, a quantidade de usuários que procuram seguir as contas de clínicas, hospitais e profissionais da saúde não para de crescer. Seu objetivo é conseguir dados atualizados e confiáveis que podem usar como

base para melhorar seu bem-estar.

Quem consegue criar conteúdo educativo de qualidade tem maiores chances de conquistar o público-alvo e conseguir engajamento. Publicações simples e compreensíveis também são mais compartilhadas na web.

Ou seja, é essencial entender quais informações são relevantes para a vida de seu possível paciente e começar a falar a respeito. A linguagem precisa ser sucinta e simples para melhorar o entendimento do conteúdo e gerar mais interações.

2. Conecte-se com outros profissionais da saúde

Sabia que outros profissionais da saúde também fazem parte do seu público-alvo? As redes sociais são sobre conexão, mesmo entre quem trabalha no mesmo segmento. Existem alguns motivos para cultivar amizades ou parcerias com colegas, sendo o primeiro deles as chances de indicação.

Quando outros médicos, clínicas ou hospitais comentam sobre o serviço de um profissional da saúde, ele está ganhando uma indicação. Isso faz com que públicos de outros setores comecem a observá-lo, gerando maior interesse sobre a especialidade da clínica.

Além disso, ao trabalhar em conjunto com outros profissionais de saúde, a clínica conquista autoridade. Isso mostra que quem está no mesmo segmento confia em seus serviços, fazendo com que possíveis pacientes também comecem a olhar para suas redes como referência.

Isso também é uma boa estratégia de marketing na saúde para criar conteúdo variado e relevante. As colaborações aumentam o alcance e interação do perfil significativamente. Atualmente, o Instagram até oferece a opção de postagens em conjunto.

Dentista tirando foto de paciente - site E-clínica Marketing Digital

3. Misture conteúdo divulgando a clínica com conteúdo informativo

Falamos no primeiro tópico sobre a importância de investir em conteúdo educacional para seu público. Mas não é só de posts informativos que vivem as redes sociais de médicos e dentistas.

As informações, dicas e novidades sobre saúde são o que chamamos de topo de funil no marketing em saúde. Elas atingem quem ainda não tem certeza de que precisa dos serviços da clínica e são ótimas para gerar interações, comentários e engajamento em geral.

É esse tipo de conteúdo que atrai novos usuários para o perfil, mas raramente é ele que converte. Para gerar agendamentos de fato para a clínica, é importante incluir posts que divulgam serviços e especialidades da clínica em si. Ou seja, que mostre suas vantagens, especialidades e tratamentos para levar o seguidor à consulta. Quando focam na última etapa da jornada do cliente, as redes sociais também devem incluir CTAs claros que mostram como prosseguir, sobre os quais falaremos mais nos próximos tópicos.

4. Aplique estratégias pagas nas redes sociais

As principais redes sociais para o marketing médico permitem anúncios de diversos tipos. Que tal começar a aplicar essas estratégias para conseguir acelerar os resultados? Eles permitem conseguir aumentar as interações, conquistar novos seguidores e até gerar chamadas para o negócio.

Aproveite os anúncios pagos para complementar sua estratégia. Eles não substituem bom conteúdo orgânico, mas sim trabalham em conjunto. Enquanto o orgânico fideliza e conquista novas pessoas aos poucos, o anúncio permite potencializar seu sucesso.

Na dúvida, procure uma agência de marketing digital para conseguir melhorar o uso de anúncios.

5. Promova outras redes sociais na sua conta

O conteúdo de redes sociais precisa estar integrado para conseguir manter o contato com o público a todo momento. Portanto, é importante promover conteúdo do Instagram no Facebook e vice-versa. Afinal, assim conseguimos fazer com que usuários que possuem as duas redes transitem entre elas sempre vendo o que você publica.

Um ponto importante para conseguir isso é criar publicações considerando cada rede. O mais comum é que usuários repliquem o mesmo post com o mesmo formato em todos os canais, o que, muitas vezes, é um erro.

Enquanto o Instagram é uma rede altamente visual, o Facebook permite dar destaque a textos maiores e a interação em grupos. Mesmo ao usar a mesma informação, ela deve assumir formatos diferentes. E nunca esqueça de mencionar seus outros canais e até o site nas publicações.

6. Analise rotineiramente os resultados

Só existe uma forma de saber quando as publicações estão tendo sucesso: analisando os dados de cada rede. Tenha um momento no mês definido para avaliar os insights que a própria plataforma oferece e definir se o caminho está correto ou é necessário recalcular.

4 redes sociais essenciais no marketing odontológico e médico

Considerando que existem dezenas de redes sociais, quais são mais importantes para o marketing odontológico e médico? Tudo depende do seu público e seus hábitos de consumo, mas duas delas são unânimes: Instagram e Facebook.

Falaremos um pouco a respeito das duas propriedades do Meta e como usá-las no marketing, assim como outras que as complementam.

1. Marketing no Instagram

O marketing no Instagram é considerado como uma das bases de qualquer estratégia digital para clínicas, hospitais e consultórios odontológicos. A plataforma continua em crescimento e conquista cada vez mais usuários no Brasil. Por isso, marcar sua presença ajuda a deixar a clínica mais conhecida.

O Instagram funciona melhor com conteúdo original e visual. Os vídeos, por exemplo, estão entre os materiais que mais trazem alcance e engajamento. Além disso, são uma ótima oportunidade para divulgar conteúdo médico de forma atraente aos usuários.

2. Marketing no Facebook

Quem descarta o Facebook como ferramenta de divulgação está perdendo uma grande oportunidade. Mesmo que seus números estejam estagnados há algum tempo, ele ainda possui mais de 116 milhões de contas brasileiras em atividade.

Um de seus destaques é a possibilidade de compartilhar conteúdo de terceiros e até de outros canais facilmente. Aproveite a página profissional do Facebook para divulgar artigos do seu blog e até novidades e notícias de parceiros.

Ele também é excelente para melhorar a conexão da clínica com seus pacientes através de grupos. Existem diversas comunidades locais que ajudam a melhorar o alcance de cada publicação.

3. Whatsapp para conexão com os clientes

O Whatsapp conquistou o lugar de rede social de mensagens mais usada por brasileiros. Quase todo mundo tem uma conta e boa parte do público prefere conversar pelo app do que fazer ligações telefônicas. Isso significa que adotar uma estratégia de marketing para ele é obrigatório.

O Whatsapp Business, versão para negócios do aplicativo, ajuda a categorizar os atendimentos e organizar a agenda. A recomendação aqui é adotar também uma API para atendimento automático que acelere o agendamento de consultas e envie lembretes automáticos para diminuir as faltas.

4. Meta Messenger

O Meta Messenger, antigo Facebook Messenger, só perde para o Whatsapp quando o assunto é troca de mensagens. Apesar de não possuir tantas ferramentas para negócios, é através dele que seu perfil do Instagram e página do Facebook recebem a comunicação de clientes.

Por isso, crie uma estratégia de respostas que ajude a manter pacientes conectados e até permitir agendamentos através do app.

O que diferencia o marketing médico e outras divulgações?

O marketing digital para clínicas e hospitais é bastante diferente daquele praticado por outras empresas. Quem trabalha na área da saúde sabe que as necessidades dos pacientes são complexas e delicadas, assim como sua relação com outros profissionais da saúde.

Enquanto outros negócios têm como principal preocupação a venda, o marketing médico e odontológico precisa:

  • Gerar autoridade para o profissional ou negócio;
  • Conquistar a confiança de pacientes;
  • Trazer provas sociais através de avaliações e depoimentos;
  • Gerar engajamento na comunidade;
  • Educar pacientes e possíveis pacientes sobre a área de atuação.
  • Conseguir novos agendamentos.

Além disso, toda a publicidade médica precisa trabalhar considerando as regras do Conselho Federal de Medicina. Por isso, quem resolver trabalhar com agências ou profissionais de marketing, deve considerar pessoas que possuem conhecimento profundo na área.

Por que a presença nas redes sociais e lives é importante?

As redes sociais começaram a dar destaque para conteúdo ao vivo durante o período de isolamento social em 2020 e 2021. Algumas pessoas até pensaram que era uma moda passageira, mas tudo indica que as lives do Facebook e Instagram vieram para ficar.

Ao contrário do conteúdo mais tradicional, a live é um conteúdo não editado e interativo que aumenta drasticamente o engajamento da conta. Ao menos é o que deve ocorrer quando são adequadamente planejadas e divulgadas.

Quando uma conta começa a transmitir uma live, os seguidores recebem uma notificação e ela permanece destacada no topo do feed até seu fim. Ao pensar em uma transmissão ao vivo é importante ter tudo planejado, incluindo:

  • O que você está oferecendo nesta apresentação ao público?
  • Qual conteúdo você deve abordar? Lembrando que deve ser algo que possa ser melhor explorado no formato de live;
  • Quais gatilhos para estimular a interação você vai usar durante a apresentação?
  • Qual é o CTA (chamada para a ação) que usará ao final?

Lembre-se também de divulgar a data, horário e um título chamativo para a apresentação alguns dias antes para preparar o público.

Dentista mostrando arcada dentária na tela de um laptop - site E-clínica Marketing Digital

6 Dicas para redes sociais de médicos e clínicas odontológicas

O assunto das redes sociais no marketing médico é bastante profundo. Por isso, trouxemos algumas informações adicionais para que você consiga elaborar boas estratégias abaixo.

1. Use um CTA adequado

O CTA, ou Call to Action, é um termo que orienta o público a respeito do que fazer após consumir o conteúdo. A frase precisa ser simples, direta e de fácil entendimento, além de sempre estar presente.

Dependendo da etapa da decisão de compra do paciente, o CTA varia. Quem ainda está conhecendo os serviços pode aproveitar uma chamada para ler mais sobre o assunto em outros conteúdos, ver um Reels a respeito ou até participar de uma live.

Já quem está considerando agendar uma consulta, certamente precisa de uma chamada para entrar no site, realizar o agendamento online ou entrar em contato pelo Whatsapp ou telefone.

2. Crie descrições de redes sociais humanizadas

Cada texto para as redes sociais tem o potencial de aproximar os pacientes da clínica ou deixá-los ainda mais distantes. A humanização é uma tendência em todo o mercado e precisa fazer parte de tudo que escrever nas redes.

Isso significa trabalhar com uma linguagem menos formal e acessível, além de demonstrar empatia e consideração com pacientes. Lembre-se de engajar, responder comentários e direct de forma ativa, sem mensagens que pareçam “automáticas”, algo que afasta o cliente.

3. Dê muita atenção à bio do Instagram

A bio do Instagram é um resumo sobre os serviços que uma clínica oferece e também a primeira coisa que um possível paciente lê no seu perfil. Ou seja, precisa descrever seus pontos-chave de forma resumida e eficiente.

Aproveite para incluir dados importantes, como site, telefone e endereço, que facilitam o contato quando o paciente quiser realizar um agendamento.

4. Use ferramentas de cada plataforma

Cada rede social possui ferramentas próprias para publicações. O Instagram, por exemplo, possui diversas figurinhas para personalizar stories e aumentar interações, reels, lives e carrossel de fotos e vídeos. Explorar esses formatos é uma excelente maneira de trazer mais resultado e engajamento para a conta.

O mesmo é válido para o Facebook, com uma plataforma que valoriza a interação e o uso de grupos para divulgar melhor a página.

5. Foque além do número de seguidores

Alguns usuários começam a imaginar que sua estratégia está falhando quando não percebem um crescimento rápido de seguidores. No entanto, não é só isso que importa. Ao realizar a análise de métricas considere também:

  • Engajamento da conta;
  • Alcance;
  • Contatos via direct;
  • Visitas ao website;
  • Outros.

Lembre que a estratégia digital deve trazer mais que notoriedade online. Ela também precisa atrair novos pacientes e ajudá-los a entrar em contato ou visitar o site para saber mais.

6. Estude redes sociais de concorrentes sem copiar

As redes sociais de concorrentes ou clínicas que atendem o mesmo nicho são uma fonte importante de informação. Só tome cuidado com as cópias! O ideal é usá-las de inspiração ou para aprender o que não fazer online, nunca para criar conteúdo parecido.

Mesmo que a estratégia de um concorrente pareça eficaz, existem diferenças fundamentais entre cada negócio que tornam impossível reproduzir resultados apenas copiando. Invista sempre em conteúdo original que gere valor para sua audiência.

Comments are closed.





    Grato pelo envio.
    Em breve você começará a receber nossas newsletters.